Portugal vs Espanha – Contabilidade Eurovisiva

BandeirasPortugalEspanha2014Muito se tem escrito e teorizado sobre a troca ou a não de pontos entre Portugal e Espanha, com vista a saber quem foi mais justo ou injusto. Estivemos a analisar as pontuações trocadas desde 1964 por estes dois países ibéricos e as leituras podem ser várias apesar da matemática ser uma ciência exata.

Desde 1964 até 2017 (inclusive) Portugal entregou 195 pontos à nossa vizinha Espanha e esta brindou-nos com 213. Porém, não podemos deixar de mencionar que nuestros vecinos não puderam votar em Portugal em 2012 e 2015 por estarem a votar em semifinais diferentes. Caso pudessem este valor pontual poderia ser diferente.

Outro dos aspetos da nossa análise refere-se ao número de vezes em que Portugal podia votar em Espanha e não o fez, assim como o inverso.

Portugal não votou nas canções espanholas 19 vezes e Espanha olvidó as canções portuguesas 15 vezes.

A Espanha não votou inexplicavelmente nas canções portuguesas nos anos de 1976, 1980, 1982, 1985, 1990 e 1996, entre outros. A popularidade que estes temas alcançaram em Espanha não justificou, de todo, a ausência de pontuação por parte dos jurados espanhóis, nomeadamente com os temas das Doce, de José Cid e de Lúcia Moniz.

Em relação a Espanha o júri português penalizou injustamente, com zero pontos, as canções espanholas em 1978, 1979, 1989, 1993, 1994 e 2014. Em 1979 a Espanha classificou-se em 2º lugar a 9 pontos da canção vitoriosa de Israel, caso Portugal tivesse dado 10 pontos a Su canción de Betty Missiego a vitória teria ficado aqui mesmo ao lado.
Outro ano em que não se compreende a não votação portuguesa em Espanha foi em 1989 quando os nossos vizinhos concorrem com Nina, com Nacida para amar, um tema tão ao jeito do gosto luso.

No que concerne aos primeiros lugares Portugal atribuiu 10 primeiros lugares a Espanha e os nossos vizinhos apenas nos brindaram 6 vezes com as suas pontuações máximas.

Assim segundo Espanha, Portugal deveria ser o vencedor em 1966, 1968, 1971, 1993, 1994 e em 2017 como na realidade foi.
Na opinião dos jurados portugueses a Espanha deveria ter sido a vencedora em 1966, 1967, 1968, 1973, 1984, 2003, 2004, 2010, 2011 e 2012. Para estas vitórias só considerámos os anos em que a votação foi expressiva nos respetivos países, onde não se verificou qualquer empate na primeira posição.

Num breve resumo podemos dizer que a troca de pontos entre recebidos e dados é praticamente a mesma, tendo Portugal recebido mais 18 pontos do que aqueles que atribuiu, mas lembro que a Espanha não pôde votar em nós em 2012 e 2015.

Já a nível de vitórias e de nulos a Espanha só nos deu 6 pontuações máximas, enquanto os portugueses lhe deram 10 vitórias.
No que se refere aos zero pontos a Espanha esqueceu-se de nós 15 vezes, enquanto o júri português ignorou as canções espanholas em 19 anos.

Não podemos dizer que haja um voto seguro entre os dois países ibéricos, não cumprindo as regras de boa vizinhança e de cumplicidade que graça entre os nórdicos, os de leste e os Balcãs, para não falar do exemplo Grécia/Chipre.

Temos observado que o televoto português tem privilegiado o voto nos temas espanhóis, já não se pode dizer o mesmo do júri de sala. Cuidado senhores jurados não tratemos mal os que estão mais próximos de nós e o único vizinho que temos!

Fonte: Festivais da Canção | Tema atualizado em 2017/06/23

Um pensamento sobre “Portugal vs Espanha – Contabilidade Eurovisiva

  1. Pingback: De 7 a 24 pontos todos os 41 países votaram em “Amar pelos Dois” – A contabilidade eurovisiva |

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s