Portugal vs França – Contabilidade Eurovisiva

600px-Flag_of_Portugal_and_France_svgUm dos países que no Festival da Eurovisão vota mais em Portugal é sem dúvida a França, quer por força da diáspora portuguesa, quer pelo facto de algumas das nossas canções agradarem mesmo aos jurados franceses.

Estivemos a contabilizar todas as votações entre a França e Portugal de 1964 até à atualidade  e podemos referir que ao longo destes anos atribuímos 131 pontos às canções francesas e o júri francês brindou-nos com 215 pontos.

Se tivermos em consideração o seguinte:
Portugal sempre pôde votar em França por este país ser um dos big 5, o mesmo já não podemos dizer do júri francês em relação às canções portuguesas, porque Portugal nem sempre foi finalista e nem em  todos os anos a França pôde votar na semifinal em que participámos. A França não votou em 3 das semifinais em que Portugal concorreu: 2004, 2011 e 2015.
Sempre que Portugal foi finalista (2008, 2009, 2010 e 2017) só contámos com as votações de França em Portugal ocorridas nas respetivas finais, apenas nos anos em que o nosso país não alcançou a final é que entrámos em linha de conta com as votações de França nas semifinais onde estivemos a concurso.
Por todas estas condicionantes os 215 pontos recebidos pelo júri de França ganha uma expressão mais relevante, contra os 131 pontos que o júri português deu aos temas franceses.

No que se refere aos votos nulos ou se preferirmos à não votação mútua podemos referir que Portugal ignorou 20 canções francesas, enquanto a França não brindou com qualquer ponto 16 entradas portuguesas.
Das 20 votações nulas em França as que considero mais estranhas e injustas foram as verificadas em  2009, 2012 e 2015, respetivamente às canções defendidas por Patrícia Kaas, Anggun e Lisa Angell.
Apesar da atribuição de 5 pontos portugueses à canção L’oiseau et l’enfant, defendida pela luso descendente Marie Myriam,, não deixa de ser estranha tão parca votação numa canção tão forte e tão ligada ao nosso país, parece-me que estas analogias e preocupações só são tidas em conta no futebol!
Sobre os zeros de França a Portugal será de estranhar que o júri francês tenha ignorado o tema Silêncio e tanta gente interpretado por Maria Guinot, muito na linha das canções de qualidade que os franceses usualmente gostam.

Sobre a troca de pontuações máximas verificamos que o júri português queria que França ganhasse em 1975, 1993 e 2001.
Pelo lado francês recebemos cinco pontuações máximas foram elas em 1976, 1999, 2001,na semifinal de 2005 e em 2017. Se estas três votações verificadas em 1999, 2001 e 2005 as podemos atribuir à diáspora portuguesa, em 1976 foi mesmo a vontade do júri francês, assim como 12 dos 24 pontos recebidos em 2017.

Vamos deixar aqui duas vontades uma expressas,uma pelo júri português em relação a França e a outra pelo júri francês em relação a Portugal.

Em 1976 a França queria ver Portugal vitorioso com Uma flor de verde pinho por Carlos do Carmo que se posicionou em 12º lugar.

Em 2001 Portugal apostou na canção francesa Je n’ai que mon ame por Natasha St-Pier que viria a posicionar-se em 4º lugar.

Esta é a contabilidade do deve e do haver entre a França e Portugal

Fonte: Festivais da Canção | Artigo atualizado em 24 de junho de 2017 com os dados de 2017

Um pensamento sobre “Portugal vs França – Contabilidade Eurovisiva

  1. Pingback: De 7 a 24 pontos todos os 41 países votaram em “Amar pelos Dois” – A contabilidade eurovisiva |

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s