No dia em que você nasceu… Filipe Keil, Paulo Teixeira de Sousa, Valdemir Ribas, Yvette Centeno e Zé da Ponte

Neste dia 7 de fevereiro temos quatro aniversariantes: Filipe Keil, Paulo Teixeira de Sousa, Valdemir Ribas e Yvette Centeno, e homenageamos Zé da Ponte.

A 7 de fevereiro de 1991 nascia o cantor Filipe Keil, nome artístico de Tiago Batista, que desde muito novo está ligado à música. Participou no primeiro Festival da Canção Júnior 2006, com Só Quero Um Mundo Melhor e desde aí não tem parado. Participou em 2013 no Factor X, tendo participado a solo e posteriormente sido integrado no grupo Yeah! Land, chegando até à 4ª gala. Em 2014 editou o seu primeiro EP, com baladas que dão a visão musical do cantor. O primeiro single lançado tem por título Contigo. O ano passado editou mais um EP digital com temas acústicos.

O segundo aniversariante é Paulo Teixeira de Sousa, nascido a 7 de fevereiro de 1980, em Lousada. Estudou na Escola Superior de Enfermagem do Porto e trabalhou posteriormente no Instituto Português de Oncologia na cidade invicta. É enfermeiro e atualmente trabalha num hospital na Bélgica. A par com a enfermagem é também um grande fã da Eurovisão e do nosso Festival da Canção, tendo sido autor e compositor do tema Chegar À Tua Voz, brilhantemente interpretado por Wanda Stuart no Festival da Canção 2011.

Outro dos nossos aniversariantes é Valdemir Ribas. Também nasceu neste dia 7 de fevereiro em São Salvador da Bahia, no Brasil e aos 22 anos rumou a Portugal. Já atuou nos palcos mais conhecidos de todo o mundo. É bailarino, professor e coreógrafo de dança contemporânea. Tem sido bailarino nas produções de Marina Mota e é animador no Chapitô. Foi um dos bailarinos de Suzy no Festival da Canção 2014, no tema Quero Ser Tua. Só fez parte da equipa no Convento do Beato, não tendo depois ido à Eurovisão.

A última aniversariante de hoje é a escritora Yvette Centeno. Nasceu em Lisboa a 7 de fevereiro de 1940, tem origem germano-polaca e em sua casa a música e a literatura sempre estiveram presentes. É licenciada em Filologia Germânica pela Universidade Nova de Lisboa e é desde 1983 professora catedrática nesta mesma universidade. Enquanto ainda estudante interessou-se por teatro tendo escrito várias peças e rábulas. Tem publicado inúmeras obras literárias entre poesia, ensaios, teatro, ficção, romances e literatura infantil. Foi co-letrista do tema Adolescente, que Duarte Mendes apresentou no Festival da Canção 1971, em parceria com José Luís Tinoco. No ano seguinte, volta a concorrer com o mesmo compositor no Festival da Canção 1972, escrevendo a letra de Dentro da Manhã, interpretada por Fernando Tordo. A sua última participação no certame data de 1984, quando fez parte do júri de sala que votou nos temas a concurso.

Homenageamos também Zé da Ponte, nascido a 7 de fevereiro de 1954. Autor, compositor e produtor consagrado, era um dos maiores nomes da música portuguesa. Desde cedo a música esteve presente na sua vida. A sua primeira incursão musical de relevo data de 1976, quando participou no disco Homo Sapiens do projeto Saga, de José Luís Tinoco. Em 1977 conheceu Luís Pedro Fonseca e fundaram propositadamente para o Festival da Canção 1977 o grupo Férias, que interpretou um tema com o mesmo nome, Férias. O grupo era formado pelos dois nomes acima referidos e ainda Pedro MalaguetaFormigaDulce Neves e Maria Clara Pontes. Mais tarde ambos formaram também uma empresa de publicidade e produção de discos. Fundam também os Dia d’água em conjunto com Lena d’ Água, que editaram dois trabalhos em 1976 e 1978.

Em 1980 foi fundador do grupo Salada de Frutas com Luís Pedro FonsecaLena d’ Água. Com Guilherme Inês e Formiga fundaram em 1985 os Zoom, que editam um LP e nesse mesmo ano fundaram também a editora Namouche, responsável por vários trabalhos de cantoras como Dora e mais tarde Dulce Pontes. Participou como autor e compositor, em conjunto com Guilherme Inês e Luís Oliveira, no Festival RTP da Canção 1986, com o tema Não Sejas Mau Para Mim, interpretado por Dora, que venceu nesse ano e se tornou num enorme sucesso até aos dias de hoje. Dois anos mais tarde esta tripla de autores voltou a concorrer vencendo o Prémio Nacional de Música, na Figueira da Foz, com o tema Déjà Vu, também ele interpretado por Dora e um dos concorrentes à selecção interna feita pela RTP para o Festival da Eurovisão 1988.

Na qualidade de baixista e produtor participou em vários trabalhos, nomeadamente de Pedro BarrosoAntónio VariaçõesLena d’ Água ou Jorge Palma. Voltou ao Festival da Canção 1991 com dois temas: Bye Lili Bye, onde dividiu a autoria e a composição com Jorge Quintela e que foi interpretado por T & Gus (Tó Leal e Gustavo Sequeira) e a grande vencedora da noite Dulce Pontes, com o tema Lusitana Paixão no qual também participou em conjunto com Fred Micael e Jorge Quintela e que viajou até ao Festival da Eurovisão em Roma. Durante alguns anos na década de 90 trabalhou na editora Strauss. Foi o produtor e arranjador de muitos dos temas do programa Selecção Nacional, em 1995, donde saíram os finalistas para o Festival RTP desse ano. No ano seguinte foi também o produtor e arranjador do programa Selecção de Esperanças, também na RTP.

Em 2005 foi convidado pela RTP para em conjunto com Alexandre Honrado e Ernesto Leite, comporem um tema para o Festival da Eurovisão desse ano: o tema Amar, interpretado pelos 2B (Rui Drumond e Luciana Abreu). No ano seguinte é um dos autores do tema da campanha do Pirilampo Mágico. Em 2007 foi o autor e compositor do hino da RTP, O Primeiro Olhar, que Kátia Moreira interpretou. Nesse mesmo foi um dos elementos do júri do programa Operação Triunfo, na 3ª edição, onde acumulou também as funções de produtor do programa. Neste programa sagrou-se vencedora Vânia Fernandes. Foi um dos administradores da Sociedade Portuguesa de Autores, em conjunto com outros membros dos quais se destaca Tozé Brito. Faleceu a 29 de janeiro de 2015, no Hospital S. Francisco Xavier, em Lisboa, vítima de doença prolongada, onde estava internado.

Curiosidades deste dia 7 de fevereiro:

Em 1478 nasceu Thomas More, político inglês e escritor e um dos maiores vultos do Renascimento em Inglaterra. A 1550 foi eleito o Papa Júlio III, que sucedeu ao Papa Paulo III.

Em 1778, Voltaire foi iniciado na Maçonaria, numa das cerimónias mais brilhantes desta organização secreta. Em 1812, também a 7 de fevereiro, nasceu Charles Dickens, um dos maiores escritores ingleses. Em 1894 morreu Adolphe Sax, o construtor do primeiro saxofone.

Em 1900 foi fundado o Partido Trabalhista do Reino Unido e em 1944 durante a Segunda Guerra Mundial foi feita uma contra-ofensiva pelas forças italianas em Anzio.

Em 1927 nasceu também a cantora francesa Juliette Gréco, um dos maiores nomes da música dos anos 50 e 60 e em 1952 deu-se o nascimento do cantor brasileiro Pepeu Gomes e no mesmo ano faleceu Sebastião da Gama, poeta português.

No ano em que se deu a Revolução dos Cravos em Portugal, a ilha de Granada teve a sua independência.

Em 1992 foi assinado o Tratado de Maastricht, na mesma localidade, que assinala o começo da União Europeia e institui pela primeira vez a cidadania europeia e lança as bases do sistema da moeda única: o Euro.

Porque hoje é o aniversário de Filipe Keil, Paulo Teixeira de Sousa, Valdemir Ribas e Yvette Centeno, a nossa equipa de trabalho deseja um óptimo dia aos três com tudo o que mais desejarem, muita saúde e felicidade. A Zé da Ponte a nossa maior homenagem pelo seu grande contributo para a música portuguesa.

Fonte: Festivais da Canção

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s