Samuel Úria em entrevista |exclusivo|

samuel-uriaSamuel Úria nasceu a 18 de setembro de 1979 em Tondela. É um músico português, sendo membro do movimento FlorCaveira. Foi líder do grupo Samuel Úria & As Velhas Glórias, apesar que na atualidade tem trabalhado mais a solo. Desde 2013 que é um dos rostos do grupo XNC. Em 2016 ganhou o prémio para a melhor canção do ano da Sociedade Portuguesa de Autores com o tema Lenço Enxuto. Apesar de estar conotado com alguma música mais alternativa passa também pela composição de temas para cantores como Ana Moura, António Zambujo, Clã ou Kátia Guerreiro. O seu último trabalho data deste ano e tem por título Carga de Ombro. Será o compositor do tema a desfilar em segundo lugar na primeira semifinal interpretado pelas Golden Slumbers.

Deixamos aqui a entrevista Samuel Úria gentilmente nos concedeu.

Festivais da Canção – Como surgiu e encarou o convite para participar no Festival da Canção 2017?
Samuel Úria – A resposta de como surgiu será mais interessante se for dada por quem convidou. A mim chegou por via do meu manager, e foi encarado com satisfação. Ainda mais me alegrou e honrou o convite quando soube dos outros desafiados.

FC – Tem acompanhado os últimos Festivais da Canção?
SU – Vi alguns dos mais recentes, mas mais por conhecer boa parte dos autores das canções, e ter curiosidade em saber o que fariam num Festival. Mas já não vejo com sentido de quase obrigatoriedade desde o início dos anos 90.

FC – Quando foi a última vez que viu um Festival da Canção (ano)?
SU – 2014 ou 2015.

FC – Que tipo de tema vai levar ao Festival da Canção? Qual o conceito e estética musical que irá estar subjacente à sua proposta para a próxima edição do Festival da Canção?
SU – Vou levar uma canção muito despojada. Ainda pensei fazer uma coisa com a grandiloquência e pompa dos grandes clássicos do Festival da Canção, mas concluí que o motivo do convite era mais para o festival se adaptar ao estilo dos seus autores, do que os autores se adaptarem a um qualquer estilo de festival. Por isso, acabei por enveredar por um tipo de canção que me é mais típica, com contenção nos arranjos e grande dependência de harmonias vocais.

FC – Quem é ou irá ser o autor da letra do seu tema?
SU – A letra é igualmente minha.

FC – Que título tem a sua canção?
SU – “Para Perto”.

FC – Para o próximo Festival da Canção a RTP deixou cair a obrigatoriedade de cantar em português, permitindo a cada equipa a escolha do idioma com que deseja concorrer. Qual é o idioma que a sua canção se vai apresentar no Festival da Canção 2017?
SU – O Festival deixou cair a obrigatoriedade de cantar em português, mas eu não deixei cair a obrigatoriedade de escrever em português.

FC – Já tem intérprete para a sua canção? Se sim quem é o/a/os/as intérprete(s)?
SU – Sim. As intérpretes são as irmãs Falcão, mais conhecidas como Golden Slumbers.

FC – O objetivo final do Festival da Canção é apurar uma canção que nos represente no Festival da Eurovisão. Tem assistido nos últimos anos ao Festival da Eurovisão?
SU – Não tenho, de todo. Pelo menos nunca com atenção.

FC – Qual foi o último ano que assistiu ao Festival da Eurovisão?
SU – Já não me recordo. Mas lembro-me que em 1996 já não tinha o hábito de seguir o Festival da Eurovisão, porque gostava da canção portuguesa concorrente e mesmo assim não vi.

FC – Porque nos últimos anos o Festival da Eurovisão é também imagem e espetáculo que podemos esperar da sua participação neste âmbito?
SU – Mais uma vez, também na imagem a ideia é honrar a canção e não uma concepção histórica do Festival metida a martelo. Sendo uma canção simples e sóbria não faz sentido pensar numa apresentação que demonstre o oposto.

FC – Qual é a sua canção preferida ou canções preferidas entre todas as que passaram pelos Festivais RTP da Canção?
SU – Gosto muito da “O Meu Coração Não Tem Cor”. Depois tenho uma relação nostálgica com quase todas as canções vencedoras dos anos 80, nomeadamente as cantadas pelo Armando Gama ou Maria Guinot.

Agradecemos a Samuel Úria a concessão desta entrevista e desejamos sorte para a participação no Festival da Canção 2017.

Veja no vídeo em baixo um dos últimos temas de Samuel Úria, É Preciso Que Eu Diminua.

Fonte: Samuel Úria | Entrevista de Carlos Portelo a Samuel Úria

4 pensamentos sobre “Samuel Úria em entrevista |exclusivo|

  1. Pingback: FC2017 – 1ª Semifinal – A ficha técnica com ligações às entrevistas recebidas |

  2. Pingback: Canção nº 2 – Primeira Semifinal “Para Perto” pelas Golden Slumbers – As declarações de Samuel Úria |

  3. Pingback: FC2017 – 1ª semifinal – A nossa abordagem a todos os que estão nesta semifinal |

  4. Pingback: A I Semifinal do Festival da Canção 2017 é hoje na RTP |Não perca| |

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s