Jorge Fernando em entrevista |exclusivo|

jorge fernandoJorge Fernando Nunes nasceu em Lisboa a 8 de março de 1957 e desde os quatro anos que começou a acompanhar o avô a cantar fado em Lisboa.
Aos 16 anos começou a trabalhar com Fernando Maurício, na altura considerado o “Rei” do Fado. Tornou-se para além de músico, guitarrista de Amália Rodrigues durante alguns anos.
A sua carreira como cantor e compositor iniciou-se nos anos 80, também com a presença de destaque nos Festivais da Canção, onde com Umbadá alcançou um enorme êxito em 1985. Tem colaborado com grandes nomes da música portuguesa como compositor como Ana Moura, FF, Mariza, Fábia Rebordão, entre muitos outros, a par com a sua carreira como intérprete.
Um dos seus grandes êxitos é Chuva, que já foi interpretado por inúmeros artistas. Participou nos Festivais da Canção em 1983, 1985 e 1990 e, em 2012, foi convidado pela RTP como compositor, tendo mais tarde declinado. Jorge Fernando é um dos maiores compositores do nosso país tendo sido condecorado no passado mês de fevereiro pelo Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva.
Este ano Jorge Fernando é o autor e compositor da canção nº3 da Segunda Semifinal do estival da Canção, o tema Ao teu olhar que Beatriz Felício irá interpretar a 26 de fevereiro nos estúdios da RTP.

Passamos a resumir a entrevista que fizemos a Jorge Fernando sobre a sua participação no Festival da Canção 2017 enquanto compositor.

Jorge Fernando diz que gostou do convite da RTP e aceitou-o de imediato porque há muita gente cheia de talento em Portugal e não têm grandes hipóteses de mostrar o seu talento e o Festival da Canção sempre existiu também para dar a conhecer os novos intérpretes e citamos: Eu que gosto de descobrir talentos, aceitei de imediato precisamente por esse motivo, o Festival faz muita falta.

Sobre o seu tema, este compositor descreve assim a sua composição no Festival da Canção: É uma mistura de fado com a modernidade da música atual, tem sempre aquele sabor a fado, inclusive a guitarra portuguesa.
Jorge Fernando não quis estabelecer qualquer comparação com outras criações suas, referindo que é diferente das suas anteriores composições existindo pontos comuns e citamos: Versa também o quotidiano das pessoas, eu gosto de retratar a vida das pessoas, os sentimentos que nos são comuns.

Sobre a escolha de Beatriz Felício para defender o seu tema Jorge Fernando referiu: Eu ouvi-a numa casa de fados chamada Coração da Sé e achei imediatamente estar na presença de um diamante pronto a ser lapidado, pronto a ser polido. Quanto mais trabalho com ela, mais a certeza tenho disso. É uma menina de 18 anos com enorme potencial.

Como foi divulgado previamente a canção de Jorge Fernando é um dos 13 temas que vão ser interpretados em português, no primeiro ano em que a RTP concedeu a todos os compositores a liberdade de escolha do idioma. A este respeito, o compositor referiu: Sou pelas aberturas, só a mudança é que não muda, mas prefiro não o fazer.

Jorge Fernando participou, por três vezes, no Festival da Canção como autor, compositor e intérprete e aquela em que sentiu que poderia vencer o certame foi com Umbadá em 1985, tendo-se classificado em 4º lugar.
No que se refere aos últimos Festivais da Canção e da Eurovisão, este compositor respondeu-nos que não tem assistido por uma razão muito simples, o facto de estar a trabalhar, na medida em que ocorrem à noite precisamente quando se encontra a tocar e/ou cantar e acrescentou: Espero ver este ano (risos).

No que concerne à apresentação em palco da sua aposta para este Festival da Canção, Jorge Fernando disse-nos que ainda não sabe como irá ser porque RTP ainda irá ter uma reunião com os responsáveis das canções sobre este aspeto, contudo acrescentou: Eu penso que pelo menos a guitarra portuguesa vai ter com certeza porque é o ex-libris deste país.

Entre todas canções que passaram pelos Festivais da RTP, Jorge Fernando disse que são tantas as canções que gosta, porém elegeu uma referindo: Há uma que me marcou, eu ainda era menino, foi o E depois do adeus por Paulo de Carvalho.

Sobre os restantes compositores a concurso Jorge Fernando fez questão de manifestar a sua satisfação pela sua presença, demonstrada nestas palavras: Tenho um contentamento por ver colegas meus de grande valor e que eu muito admiro, deixando os pruridos de fora, para estarem neste Festival e isso deixa-me contente. De resto qualquer um, em termos de vitória pode consegui-lo porque é um leque de grandes, grandes compositores como é o caso do Pedro da Silva Martins.

Quando lhe pedimos para comentar o facto de a sua canção poder vir a representar Portugal na Eurovisão, Jorge Fernando deixou-nos o seu sentir: Seria ótimo, não só para mim, como para a Beatriz, pelo menos sei que estaria um pouco de Portugal nessa canção.

Terminámos a entrevista com Jorge Fernando a deixar o seu sentir de poder levar ao palco da Eurovisão um pouco de Portugal.
Agradecemos a Jorge Fernando esta entrevista que foi também uma agradável conversa.
Deixamos aqui uma das suas criações que fez para Ana Moura: Búzios

Fonte: Festivais da Canção | Entrevista de Carlos Portelo a Jorge Fernando

4 pensamentos sobre “Jorge Fernando em entrevista |exclusivo|

  1. Pingback: Canção nº3 – Segunda Semifinal – “Ao teu olhar” por Beea – As suas declarações |

  2. Conheço a Beatriz Felicio e gosto muito dela, assim como de Jorge Fernando,desejo-lhes um ótima participação.

  3. Pingback: FC2017 – 2ª Semifinal – A nossa abordagem a todos os que estão nesta semifinal |

  4. Pingback: A II Semifinal do Festival da Canção 2017 é hoje na RTP |Não perca| |

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s