Festival di Sanremo 2017 – A primeira gala

sanremo2017Começou hoje, em Itália, o mítico Festival di San Remo, na bela cidade italiana de San Remo, no norte do país. Este é sem dúvida o mais antigo festival musical da Europa, tendo ao longo dos tempos passado por lá os maiores cantores de Itália e não só.

O espetáculo começou com um vídeo a recordar muitos dos êxitos deste grande certame que não tendo ganhou tornaram-se grandes sucessos da música italiana, como Quando, Quando, Quando (1962), Una Lacrima Sul Viso (1964), Che Sarà (1971), Sarà Perche Ti Amo (1981), Felicità (1982), L’ Italiano (1983), Una Storia Importante (1985), Almeno Tu Nell’ Universo (1989), Strani Amori (1994), Gente Come Noi (1995), Con Te Partirò (1996), Laura Non C’è (1997), Fatti Avanti Amore (2015), entre tantos outros sucessos. Terminou com o tema Nessun Grado di Separazione que apesar de não ter vencido representou a Itália no passado ano no Festival Eurovisão da Canção. Um grande aplauso para o maravilhoso arquivo da RAI, que possui tantas raridades desde os anos 50. Parabéns pela preservação que fazem do passado!

A partir do Teatro Ariston, em San Remo, Carlo Conti foi o apresentador desta final nacional, assistido de Maria De Filippi e com a participação especial de Raoul Bova. A abertura em palco deu-se com o grande Tiziano Ferro numa interpretação do tema Mi Sono Innamorato Di Te, numa homenagem a Luigi Tenco, já falecido.

Tal como nos anos anteriores temos uns momentos de humor, protagonizados ao longo da gala e também a rubrica Todos Cantam San Remo, onde vários anónimos italianos deixam o seu testemunho sobre o seu percurso de vida. Os momentos de humor estiveram a cargo de Maurizio Crozza.

Os onze concorrentes da categoria consagrados por ordem de atuação foram os seguintes:

1 – Giusy FerreriFatalmente Male – Canção com um início folk numa voz com um timbre muito próprio. Giusy interpreta muito bem este tema, embora a nível musical não seja um tema que fique no ouvido. (vídeo aqui)

2 – Fabrizio MoroPortami Via – Canção intimista, bem interpretada, uma balada em crescendo numa voz diferente de Fabrizio Moro, que já venceu a secção jovem deste certame. (vídeo aqui)

3 – Elodie Tutta Colpa Mia – A primeira grande balada da noite, bem ao estilo do que estamos habituados na música italiana. Grande interpretação da cantora. Uma das grandes candidatas à vitória. (vídeo aqui)

4 – Lodovica ComelloIl Cielo Non Mi Basta Uma música linear que não traz novidade para o certame. A voz da cantora não está no seu melhor tendo desafinado ao longo da música. Esperemos que na próxima atuação esteja mais segura. (vídeo aqui)

5 – Fiorella MannoiaChe Sia Benedetta – A melhor canção da noite sem dúvida, excelente balada, excelente interpretação, excelente voz! Uma canção perfeita para representar a Itália na Eurovisão! A capacidade vocal de Fiorella é algo admirável. (vídeo aqui)

6 – Alessio BernabeiNel Mezzo di un Applauso – O cantor volta ao Festival di Sanremo depois de duas participações consecutivas, com mais um tema pop. Visualmente muito bem, se bem que a nível vocal Alessio pode estar melhor. (vídeo aqui)

Voltou ao palco Tiziano Ferro, que depois de ter iniciado esta noite, voltou ao palco para apresentar o seu novo tema intitulado Potremmo Ritornare, uma grande balada com uma grande interpretação! Tiziano Ferro é sem dúvida um dos melhores cantores italianos. Posteriormente, em dueto com Carmen Consoli interpretou o tema Il Consolo.

7 – Al Bano – Di Rose e di Spine – A 11ª participação de Al Bano no Festival di Sanremo traz-nos um tema simples, uma balada mas o cantor apesar de cumprir já não consegue ter a capacidade vocal de outros tempos. Um momento de nostalgia. (vídeo aqui)

8 – Samuel – Vedrai – Um dos temas mais pop da noite, numa onda dançável, interpretado por Samuel. Um tema bem disposto, mas que não passa disso e que não deverá chegar longe neste certame. (vídeo aqui)

Depois de um novo momento de pausa para mais uma atuação humorística com Paola Cortellesi e Antonio Albanese, que interpretaram um tema com excertos de canções que fizeram parte deste certame.

9 – RonL’ Ottava Meraviglia – Uma grande balada, muito bem interpretada por este cantor que regressa ao Festival di Sanremo, depois da sua estreia no certame em 1970. Um tema bastante bem construído e bem interpretado. (vídeo aqui)

10 – ClementinoRagazzi Fuori – O cantor aposta no mesmo género do ano passado, trazendo ao palco do Ariston um rap, um género bastante diferente do habitual no Festival di Sanremo. Está bem interpretado, com uma letra tocante, no entanto, este género de música poderá surpreender. (vídeo aqui)

Após as dez atuações chegou o momento mais esperado da noite com a atuação de Ricky Martin, um dos maiores cantores latinos. O cantor cantou e dançou num medley composto pelos seus temas de sucesso como Livin’ La Vida Loca, Shake Your Bon-Bon, Vente Pa’ Ca, La Mordidita, La Bomba e claro que os seus mega êxitos Maria e La Copa de la Vida. (vídeo aqui)

11 – Ermal MetaVietato Morire A última canção da noite é um tema pop que fica no ouvido. A interpretação é segura e mostra confiança. Depois da passagem pela categoria dos jovens, Ermal Meta demonstra todo o seu mérito na interpretação deste tema. (vídeo aqui)

Foi feita então uma retrospectiva dos onze temas a concurso e o televoto voltou a abrir para todas as canções. A votação nesta gala foi feita por televoto, aberto durante a atuação de cada concorrente, e por um júri profissional presente no Teatro Ariston. Depois de alguns convidados para falar e humorísticos foi a vez dos Clean Bandit subirem ao palco e interpretarem um dos seus temas mais conhecidos.

Hoje apenas ficámos a conhecer os três concorrentes menos votados, que irão passar para a gala 3, onde será feita uma repescagem.

Assim, oito cantores ficam imediatamente apurados para a semifinal, na Gala 4 e os três cantores menos votados passam para uma repescagem na Gala 3. Os três concorrentes menos votados foram:

  • Clementino – Ragazzi Fuori
  • RonL’ Ottava Meraviglia
  • Giusy FerreriFatalmente Male

Entre os cantores deste ano destaca-se Al Bano, vencedor deste Festival em 1987, em conjunto com Gianni Morandi e Umberto Tozzi e a solo em 1993. Participou e representou a Itália em 1976 e 1985 em dueto com Romina Power e que obteve grande sucesso nas décadas de 70 e 80. Em 2000 foi um dos elementos de palco do tema suíço La Vita Cos’è. Esta é a sua 11ª participação no Festival di Sanremo.

Fonte: RAI

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s