OGAE Portugal: O Festival Volta a Casa com Nuno Marques da Silva

nuno-marques-da-silva_2017No passado sábado decorreu mais uma iniciativa da OGAE Portugal, com o tema O Festival Volta a Casa, no Salão Nobre da Junta de Freguesia do Lumiar.

E o grande convidado foi o próprio Festival da Canção 2017. A OGAE Portugal convidou todos os envolvidos neste Festival a estarem presentes: compositores, autores e intérpretes, mas infelizmente, devido à proximidade da data do evento, bem como compromissos agendados com a própria RTP, já que a prova de roupa seria à mesma hora, ou ainda filmagens para as apresentações das canções, não puderam estar todos presentes, sendo que apenas Nuno Marques da Silva, autor da letra da canção Poema a Dois, pode estar no local.

Assim, obviamente que a conversa moderada por José Carlos Garcia, Presidente da OGAE Portugal, se centrou nas várias participações do convidado como autor em vários Festivais da Canção. Este ano, Nuno Marques da Silva terá o seu nome inscrito na História do Festival pela sétima vez! Todas estas participações foram em parceria com Nuno Feist, que ainda tem mais participações como compositor e intérprete. O autor participou ainda outros anos, nomeadamente em 2009 e 2011, mas nenhuma dessas canções foi apurada para o concurso.

Nuno Marques da Silva recordou sobretudo os momentos de criação das letras que fez nos vários anos, referindo a mensagem que cada uma de certa forma tinha, e contou alguns aspetos caricatos que também fazem sempre parte destes momentos, sobretudo em bastidores, desde o não haverem cadeiras em ensaios, e onde literalmente todos se terem de sentar no chão, ou as peripécias com os vestidos escolhidos para a cantora Vanessa, com quem participou três vezes no Festival da Canção.

Nuno Marques da Silva referiu que de certa forma as suas canções têm e contam uma história por capítulos. Se em 2007 com Além Do Sonho, na voz de Vanessa e Henrique Feist, era o começo, em 2008, pela voz de Vanessa, Do Outro Lado Da Vida era uma espécie de continuação que culminaria em Alvorada, de novo pela voz de Vanessa, em 2010, canção essa que no seu texto referia as duas canções anteriores. Gratia Plena, que compôs em 2012 para Ricardo Soler, foi o fechar deste ciclo, como o atingir de uma plenitude. Já Sonhos Roubados, reflete uma outra mensagem, mais ligada precisamente a uma fase pela qual o país também passou nesse anos, e todo aquela cariz musical presente da canção, foi inspirado num certo ambiente retrô, a pedido da RTP que nesse ano pediu aos compositores canções inspiradas nos clássicos dos anos 70. Em 2015 Yola Dinis interpretou Outra Vez Primavera e o autor diz que esta canção é uma homenagem às mulheres que passam pelo drama do cancro de mama, sendo que a sua grande inspiração para este tema foi Simone de Oliveira, que curiosamente veio a concorrer no mesmo Festival!

Para este ano, a dupla Nuno Feist e Nuno Marques da Silva, convidaram Fernando Daniel assim que o viram nas provas cegas do programa The Voice Portugal, o qual veio a ganhar. O autor diz que antes de escrever a canção conversou com o intérprete e lhe perguntou que tema gostaria de cantar, e ele foi muito direto e respondeu: o amor! E assim foi, e surgiu Poema a Dois, um tema de amor, que ouviremos já amanhã na Primeira Semifinal do Festival da Canção 2017.

Fonte: Festivais da Canção | Autor: André Miguel Godinho

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s