A Voz do Cidadão – Dedicada ao Festival d Canção

Hoje a Voz do Cidadão dedicou a sua emissão ao Festival da Canção 2017. As questões apresentadas pelos telespetadores centraram-se na questão do idioma, no horário do evento e no processo de votação, nomeadamente do televoto.

O provedor ouviu o Presidente da OGAE Portugal, José Carlos Garcia, que falou da questão do idioma a usar, referindo que o inglês seria a forma mais eficaz de fazer chegar a mensagem a um maior público, mas que esta organização apoiaria fosse qual fosse o idioma escolhido para nos representar na Eurovisão. José Carlos Garcia abordou também o televoto como um método dispendioso de escolher a nossa canção favorita para a Eurovisão.

Joana Martins, Gestora dos Conteúdos Multimédia da RTP, referiu que o Festival da Canção move sempre muitos comentários nas redes sociais mesmo nas da RTP. Esta jornalista referiu os comentários menos próprios e até ofensivos que foram publicados um pouco por todo o lado, inclusive na página oficial do facebook do Festival da Canção. Este tipo de posts não foram permitidos, como nós fazemos no facebook do nosso site, foram removidos pelo seu caráter ofensivo.

Nuno Galopim também foi ouvido e sublinhou o facto do Festival da Canção deste ano ter tido a presença de compositores com relevância no atual panorama musical português. No que se refere à questão do idioma este jornalista e critico musical referiu que a Sérvia há 10 anos venceu o Festival da Eurovisão com uma canção em servo-croata, entre outros exemplos.

O Diretor de Programas Daniel Deusdado respondeu a várias questões, tendo abordado a revitalização do Festival da Canção, a questão do idioma e também o uso do televoto. Sobre este processo de votação, Daniel Deusdado referiu que o facto deste processo de votação ser feito através de uma chamada de valor acrescentado leva a que o telespetador pense antes de votar e não vote massivamente, até porque não pode, na medida em que de cada número só era possível votar 20 vezes, no máximo, em cada dia.

Foi ainda referido que o Festival da Canção com o histórico que tem seria uma marca a manter e a inovar e foi o que aconteceu este ano.

Este programa ouviu aleatoriamente alguns portugueses sobre a questão do idioma com que uma canção portuguesa se deve apresentar no grande palco eurovisivo. A maioria dos entrevistados pronunciou-se a favor da língua portuguesa e é assim que vamos estar com Amar pelos Dois por Salvador Sobral. O facto desta canção estar em português não é impeditivo de estar entre as 8 primeiras, na bolsa de apostas, para ganhar o ESC2017. Ontem a canção portuguesa estava na 5ª posição.

Caso possa veja esta emissão de a Voz do Cidadão. Amanhã a RTP repõe a Final do Festival da Canção às 16h.

Fonte: RTP

Um pensamento sobre “A Voz do Cidadão – Dedicada ao Festival d Canção

  1. O FESTIVAL DA CANÇÃO 2017

    Acabo de ver na televisão um programa chamado ‘A Voz do Cidadão’ em que se debatia o programa, O Festival da Canção 2017, em que um Sr. muito simpático ia regularmente olhando atentamente para as varias camaras espalhadas por o estúdio, enquanto ia falando num processo de apresentação televisiva já muito antiquado em termos de apresentação.
    Neste debate ouvimos varias opiniões de pessoas (julgo eu) responsáveis ou analistas e especialistas deste assunto, tenho a impressão de que só não ouvimos as validas opiniões de Compositores, Autores ou Interpretes.
    Mas ficamos a saber, que houve uma tentativa de melhorar a qualidade da nossa representação nesta competição, e de tentar ganhar o nosso lugar ao Sol a tanto esperada, e desta vez tentar ganhar.

    Ouvi também os vários argumentos sobre se deveríamos cantar em Português, uma vez que somos Portugueses e vamos representar o nosso Pais, ou se (de acordo com alguns ‘experts’) deveríamos cantar em Inglês, para assim garantir mais sucesso internacionalmente com a nossa canção, porque essa é a língua mais utilizada, e com melhores possibilidades de uma vitoria finalmente.

    Eu sempre julguei que o importante era a Composição, a Letra e a Interpretação, e se estas três partes forem de boa qualidade internacionalmente, nós poderíamos um dia ter uma boa classificação, e não ter de depender exclusivamente na língua em que se canta.
    Devo lembrar a todos aqueles que defendem a nossa participação ser cantada em Inglês, que a Inglaterra, já não ganha a mais de 10 anos de participações esta competição, e canta sempre em Inglês, a língua que eles inventaram.

    Carlos Queiroz
    PS. Eu sei que alguém vai dizer que eu não posso criticar muito o Festival da Canção pois não entendo nada de musica, e também entrei nas eliminatórias em 1977 e não ganhei.
    Mas a realidade, é que também ninguém que entrou desde o seu inicio até a presente data, ganhou neste festival, e devo lembrar só ganha que fica em primeiro lugar.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s