Bruno Correia fala-nos do FC2017 e do seu projeto com Adelaide Ferreira |exclusivo|

O nosso site após a Final do nosso Festival da Canção no passado dia 5, esteve à conversa com o cantor Bruno Correia, presente também no espetáculo, e como é óbvio, não podíamos deixar de lhe perguntar para princípio da nossa conversa, qual a sua opinião sobre aquilo a que tinha acabado de assistir aproveitando também a oportunidade para lhe perguntar sobre o seu novo trabalho que está a realizar com a sua colega e grande cantora Adelaide Ferreira, ao que o cantor acedeu a responder sempre com muita simpatia e boa disposição.

Festivais da Canção – Boa noite Bruno, espero que tenha gostado do espetáculo a que acabámos de assistir, deixe que lhe pergunte o que pensa da vitória do Salvador Sobral, qual a sua opinião sobre a canção vendedora e como espera que ela seja vista no Eurofestival?
Bruno Correia – Antes de mais boa noite. Estou muito feliz pelo empenho da RTP neste Festival da Cancão. Desde os cenários, a forma de receber e a organização. Valeu muito a pena ter vindo.
Eu conheci o Salvador num espetáculo de Natal que passava de madrugada na RTP 2. Fiquei rendido.
Quando o vi a entrar em palco neste Festival (estive presente na primeira eliminatória), disse para se prepararem…É um tema lindo, cantado com uma técnica e afinação sublime. Letra linda, melodia com sabor a Disney. Está tudo expectante positivamente com o tema. Definitivamente, não é o típico tema festivaleiro. Mas afinal hoje em dia a meu ver, não há um tipo de música certo. Na Eurovisão já ganhou tanta música diferente.
Acredito que despercebidos não passaremos. E até já há apostas para o nosso tema. Tudo pode acontecer. Acho que vai calar muita gente.

FC – Bruno, sabemos através do seu facebook e de algumas fotos que lá colocou que está para breve um trabalho seu com a grande Adelaide Ferreira. Quer-nos falar um pouco desse trabalho?
BC – Sim é verdade vou realizar o meu sonho de criança. Deixar algo gravado com a minha Diva Portuguesa. Este é o meu ano e das Divas. Vou ver um concerto agora em março da Lara Fabian, e em Julho da Celine Dion.
Este tema é de certa forma uma homenagem à minha irmã Judite. Ambos somos fãs da Adelaide. E desta forma acabei também por fazer uma homenagem em vida a uma cantora que para mim é uma referência vocal.

FC – Como é que surgiu a ideia de um dueto?
BC – Este tema nasceu durante o meu duche (risos). Andava há horas com uma melodia na cabeça, comecei a cantá-la muitas vezes para não a esquecer…acabei por andar cheio de espuma e gel de banho nu pela casa até encontrar o telefone e gravá-la. Posteriormente, pediram-me um tema original para uma novela. Enviei este tema para o meu produtor musical e um dos responsáveis da novela. Mas a coisa foi demorando e do nada me veio a ideia bridge do tema. Comecei logo a fazer o desenho dos coros Gospel…e o tema ganhou asas. Já conheço a Adelaide há uns largos anos, já cantámos e trabalhámos juntos.
Ela sempre me dizia, “temos de montar um espetáculo juntos”… Ao qual lhe respondia sempre, que queria era gravar algo.
É um tema muito exigente quer vocalmente e interpretativamente. Numa noite pensei em o mostrar à Adelaide e convidá-la a gravar. Sem letra, só com lá lá lá, enviei-lho, ela agradeceu o convite e disse logo SIM.

FC – Pode-nos dizer só um bocadinho do tipo de música que é, sabendo nós que vindo de dois vozeirões como os vossos e como já o disse na resposta anterior é exigente na parte vocal e na interpretação?
BC – É uma balada muito forte. Exigente. Fala sobre uma conversa entre um humano e um anjo.
Questões que todos nós fazemos a nós próprios à espera que haja alguém do outro lado que nos responda. No fundo estas são as questões que eu coloco à minha Irmã e ao meu Pai, sempre que falo sozinho. A Adelaide também perdeu um “Irmão”, e esta letra diz-lhe muito também.

FC – Para quando é que podemos esperar então pelo vosso trabalho?
BC – Dia 21 de março é a data de Aniversário da minha Irmã. Foi a data escolhida por mim para o tema ser ouvido nas rádios. Haverá também um CD Single com três temas meus.
Estará também disponível nas plataformas virtuais. Em abril haverá o videoclip.

FC – Quer-nos revelar quem são os autores/compositores deste tema?
BC – O tema chama-se “VÊ”, e em abril vai sair o VIDEOCLIP que vai ser filmado no Cinema da Encarnacão. A música é minha com arranjos, produção, e direção musical de José Castanheira. Sobre a letra, só confiava numa pessoa para a escrever, visto eu a meio da mesma misturar muita tristeza… é bloquear. Pedi ao Nuno Michaelsson para a escrever. Já me escreveu muitos outros temas, como por exemplo “Amor Incondicional” – Solemn Keeper.

FC – Como é que se está a sentir a fazer este trabalho com a Adelaide e quais as expectativas sobre o resultado?
BC – Neste projeto eu sou o produtor executivo. Tudo passa por mim. Sou o patrão de mim mesmo. O investimento é meu. Estou a amar esta experiência, acima de tudo passar a minha ideia da alma para algo físico. É a realização de um sonho desde que brincava ao Festival da Canção nas escadas, para além de que é um original meu, com uma produção fenomenal do José Castanheira.
Confesso que ando muito cansado. Horas de estúdio, supervisionar tudo, reuniões, há timings a ser respeitados. Tenho de ter pulso, que por vezes custa ter de sair do lado de cantor e trabalhar noutras áreas. Estou a amar todas as fases do processo.
Não consigo por enquanto saborear este momento, pois o stress absorve-me. Agora estou aqui, e daqui a bocado já vou para outro lado. Adorava ser agente de alguém… (risos).
Não consigo, stressa-me muito e o stress para a minha Voz não é o melhor.
Acima de tudo quero muito que o tema seja ouvido, cantado, tocado milhões de vezes. Claro que amava ver um tema meu ter sucesso, reconhecimento. Quem não gosta de ver sucesso no seu trabalho?!
Mas sou um Homem com os pés na terra. Estou muito interessado nesta fase da minha vida em ser FELIZ.  Não estou interessado em provar a X e Y o meu valor, ter fama ou sucesso. O que tiver de ser meu, está destinado.
Estar a cantar e a trabalhar com a Adelaide Ferreira, é um mérito que muitos não têm por isso sinto-me um privilegiado.
E tem sido muito bom. Tanto ela como eu somos do mais exigente possível (risos), coitado do produtor musical. E nós temos funcionado muito bem no trabalho e na amizade. Ela puxa por mim e eu por ela, vão ouvir uma Adelaide Ferreira da época do “Dava Tudo”.

FC – Será que coisas deste género são para continuar? Nós porque vos conhecemos e sabemos o quão talento têm, queremos mais. Pode-nos dizer que sim, isto vai continuar?
BC – Este dueto é o arranque para a tour “DUETO”. Este ano terei em mãos este projeto, e trabalhar outro a nível internacional. Vou continuar a apresentar o meu último álbum. E estou também a compor um próximo.

FC – Muito obrigada Bruno Correia em nome do site Festivais da Canção por estas palavras. Desejamos o maior sucesso para este trabalho e muitos outros que queremos muito possam vir de ambos, pois são dois grandes cantores do nosso País que não podem ser esquecidos. Portugal precisa das vossas vozes e dos vossos concertos. Muitas felicidades.
BC – Obrigado eu pelo vosso carinho.

Entrevista de Maria Fernanda Fonseca a Bruno Correia

Um pensamento sobre “Bruno Correia fala-nos do FC2017 e do seu projeto com Adelaide Ferreira |exclusivo|

  1. Pingback: Bruno Correia feat Adelaide Ferreira – O teaser de “Vê” |

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s