Pluralmente comentamos “Gente Bestial” por Jorge Benvinda

Pluralmente comentamos hoje a Canção nº1 da Final do Festival da Canção 2017, o tema Gente Bestial, da autoria de Nuno Figueiredo. Esta canção foi interpretada por Jorge Benvinda, tendo-se classificado em 4º lugar com 15 pontos, 10 provenientes do júri regional e 5 dos telespetadores que se manifestaram em chamadas de valor acrescentado.

Vamos comentar e pontuar a canção Gente Bestial.

E a final não podia começar da melhor maneira, com uma canção bem divertida que pôs um Coliseu ao rubro. Se é tema para a Eurovisão? Talvez não, mas é muito nosso e tem tudo para ser um sucesso. É uma canção dos Virgem Suta que já nos habituaram a esta qualidade com temas bem construídos que falam muito bem das nossas características enquanto povo, a fazer lembrar um pouco Carlos Paião, que tão bem o soube fazer.
Pontuação 16/20 André Miguel Godinho

Jorge Benvinda

Uma canção bem portuguesa a começar pelo título que faz jus a este povo que na sua generalidade são mesmo gente bestial. Uma canção que trouxe alegria aos palcos do Festival por onde passou e que cativou o júri que na final lhe atribuiu o 2º lugar. Uma entrada a fazer lembrar o saudoso Carlos Paião com muitas palavras na música, particularidade que também nos remete para Sérgio Godinho. Uns leds muito bem concebidos.
Pontuação – 14/20 Carlos Portelo

Foi como se Carlos Paião tivesse voltado ao Festival da Canção. “Gente Bestial” é o que podemos chamar aos membros dos Virgem Suta, que compuseram e interpretaram esta enérgica e irreverente canção. Portugal está aqui representado com humor e com orgulho. A sonoridade é cativante e muito orelhuda, e a canção, de um modo geral, não deixa ninguém indiferente. Foi uma excelente abertura da gala final e mereceu o resultado que alcançou, devido à frescura, originalidade e loucura que trouxeram ao Festival da Canção.
Pontuação – 16/20 – Gonçalo Esteves Coelho

Uma canção que sem dúvida mereceu chegar à final e que foi muito bem pontuada pelo júri regional. Gostei da interpretação, da letra, da música e da apresentação em palco. E todas as componentes pareceram combinar-se muito bem. O quarto lugar foi justo.
Pontuação – 15/20 – Guilherme Ruivo

Uma canção divertida e bem-disposta, meio em tom de paródia, meio em tom de homenagem ao povo português. Não era das minhas preferidas nem era algo que eu quisesse ver a representar Portugal na Eurovisão, mas contribuiu de forma enérgica e ritmada para a diversidade do Festival, levando mesmo a que eu tenha batido palmas durante toda a atuação. É, de facto, uma canção engraçada, mas só para consumo interno.
Pontuação – 13/20 – João Velada

Um tema alegre, bonito e muito bem interpretado por Jorge Benvinda, mas definitivamente não é a minha praia. Em termos de pontuação estou mais perto da votação atribuída pelo televoto do que propriamente a votação dada pelo júri.
Pontuação – 15/20 – Luís Pereira 

Eu tenho a agradecer ao autor deste tema, Nuno Figueiredo e Jorge Benvinda que foi o intérprete, o magnífico momento que nos proporcionaram, com alegria, mas sobretudo o  nos disseram: que somos “Gente Bestial”. Haja alguém que nos dê um elogio positivo nesta época em que se atravessam momentos menos bons a vários níveis. Não pude deixar de lembrar nesta apresentação o grande Carlos Paião. A canção é ao seu modo, um poema difícil e longo, mas que se conseguiu perceber tudo o que saiu da boca de Jorge Benvinda. Excelente interpretação, com cenários adoráveis, cheios de bonecos dançantes com muita cor e alegria. O Júri atribuiu-lhe o segundo lugar, já o público desta vez não o colocou nos lugares cimeiros. Obteve o quarto lugar na classificação geral do Festival.
Pontuação 14/20 – Maria Fernanda Fonseca 

Este tema é dos que mais me divertiu! Sem ser brejeiro, Gente Bestial conseguiu retratar a nossa sociedade e o Portugal do século XXI! Muito ao estilo dos Virgem Suta com uma letra cheia de graça e trocadilhos faz-me lembrar sem dúvida a mestria do Carlos Paião. O momento mais bem disposto da noite sem dúvida e creio que esta Gente alentejana Bestial vai ser um êxito este ano! Parabéns Jorge Benvinda e Nuno Figueiredo por este tema tão bom!
Pontuação 18/20 – Miguel Meira

O Festival RTP da Canção 2017 abriu com uma canção “bestial”. O tema de Nuno Figueiredo é melodicamente muito bem construído e apelativo e com uma letra extraordinária, que reflete toda a essência e forma de estar do povo português.
A interpretação do Jorge Benvinda também foi “porreira” e bem enquadrada no que era esperado para esta proposta. Por isto tudo, toda a equipa está de parabéns!
Pontuação 16/20 Vasco da Câmara Pereira

Pontuação média da equipa de trabalho de Festivais da Canção: 15.22

Ranking das canções Finalistas e Não Finalistas:

1º Agora – Márcia – 16.44
2º Gente Bestial – 15.22
3º Ao Teu Olhar – Beea – 13.55
3º O Teu Melhor – Rui Drumond – 13.55
5º Andamos no Céu – Helena Kendall – 12.88
6º My Paradise – David Gomes – 12.00
7º Se o Tempo Não Falasse – Inês Sousa – 11.33
Para Perto – Golden Slumbers – 9.33
9º Without You – Lisa Garden – 8.33

Fonte: Festivais da Canção

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s