Pluralmente comentamos “Don’t Walk Away” por Pedro Gonçalves

Pluralmente comentamos hoje a Canção nº2 da Final do Festival da Canção 2017, o tema Don’t Walk Away, da autoria de João Pedro Coimbra.
Esta canção foi interpretada por Pedro Gonçalves, tendo-se classificado em 6º lugar com 13 pontos, 5 provenientes do júri regional e 8 dos telespetadores que se manifestaram em chamadas de valor acrescentado.

Vamos comentar e pontuar a canção Don’t Awalk Away.

Uma canção bem colocada em palco, com um bom desempenho de Pedro Gonçalves. Foi uma finalista por mérito próprio. Se houvesse um prémio simpatia Pedro Gonçalves seria um forte candidato a este troféu. A canção era forte mas talvez não o suficiente para voar para Kiev, pelo menos assim o entendeu o júri e os telespetadores. Porém, denotou-se o empenho de João Pedro Coimbra e de Pedro Gonçalves em construir uma canção para o palco eurovisivo.
Pontuação – 12/20 Carlos Portelo

Pedro Gonçalves

É comovente ver a forma como Pedro Gonçalves se entregou ao Festival da Canção e a alegria que sentiu em cada momento desta jornada – no palco, na Green Room, quando se apurou para a final, quando viu os colegas qualificarem-se também. Ele é um exemplo de dedicação e de ambição, mas igualmente de honestidade e simplicidade. Fez um excelente trabalho em palco, defendeu bem a canção e trouxe modernidade ao Festival da Canção. Este estilo nunca foi ouvido no nosso certame e era a canção mais próxima do gosto comum dos fãs e dos europeus, pelo que é de assinalar o esforço de João Pedro Coimbra em compor um tema com a Eurovisão em mente. Se nos tivesse representado, sentir-me-ia muito satisfeito. Parabéns à equipa – da história do Festival já ninguém lhes tira, pois foi a primeira canção totalmente em inglês a competir numa grande final da nossa seleção nacional.
Pontuação – 17/20 – Gonçalo Esteves Coelho

Esta canção era, a par com a eventual canção vencedora, uma das minhas favoritas e aquela que considerava mais eurovisiva. Todos os aspetos da canção e sua apresentação foram pensados com Kiev em mente. Muito mal pontuada pelos jurados tanto na semifinal como na final. Por mim teria ficado em segundo lugar. Muito boa aposta e quero ver esta equipa de volta ao FC.
Pontuação – 18/20 – Guilherme Ruivo

De longe a canção mais forte e adequada à Eurovisão de entre as três interpretadas em inglês no Festival deste ano. O jovem intérprete tem uma boa presença em palco e uma voz muito competente que o fizeram brilhar durante a sua atuação. Já esperava que fosse uma das favoritas do televoto e, ao mesmo tempo, uma das odiadas dos jurados, o que, à partida, arruinou as suas hipóteses de vitória. Embora eu prefira que cantemos em português, esta canção teria ficado bem na paisagem eurovisiva.
Pontuação – 17/20 – João Velada

Gostei da excelente voz e da interpretação do Pedro, no entanto este tema não foi suficiente para me convencer a votar nele, faltou-lhe algo. Neste caso eu aproximo-me mais da pontuação dada pelo júri.
Pontuação – 13/20 – Luís Pereira 

Coube a Pedro Gonçalves defender a canção composta por João Pedro Coimbra – música e letra. Um tema cantado na língua inglesa, mas que nem por isso me convenceu quer na semifinal como na final. Por muito que o intérprete se tivesse empenhado, achei que faltou algo. Muito se tem falado de levarmos ao Eurofestival uma canção totalmente cantada em inglês. Nem por isso este trabalho me convenceu. O júri pontuou baixo, valeu o televoto que lhe deu o terceiro lugar.  No Final ficou em 6º lugar na tabela geral.
Pontuação 15/20 – Maria Fernanda Fonseca 

Sem dúvida o tema mais moderno desta edição. Um tema pop dance muito bem posto em palco, com cuidado na coreografia, que no entanto poderia melhorar um pouco caso fosse para Kiev. Pedro Gonçalves demonstrou sem dúvida que é um cantor com bastante potencial vocal, apesar de o preferir a cantar baladas. Era sem dúvida um tema forte, mas que não é sem dúvida o meu estilo preferido, no entanto vejo que tinha qualidade para ser um dos finalistas, tal como foi.
Pontuação 15/20 – Miguel Meira

Apesar de não ser a minha “praia”, tenho que admitir que “Don’t walk away” é uma boa canção, bem ao género do mais moderno que se está a fazer em Portugal e na Europa. Insere-se muito no estilo pop alternativo, tentando recriar um ambiente musical noir dançável.
No entanto, acho que existiram algumas falhas na produção/orquestração, que deveria ser mais profissional, e na interpretação do Pedro Gonçalves. Não é que tenha cantado mal, mas falta-lhe maturidade vocal e alguma experiência em palco.
Por tudo isto, considero que seria a escolha incorreta para representar Portugal em Kiev.
Pontuação 14/20 Vasco da Câmara Pereira 

A única canção em inglês que conseguiu ser finalista, é já por isso uma novidade no nosso Festival, mas seria completamente ignorada no palco de Kiev. Já levamos inglês nas nossas canções, não totalmente, mas qualquer uma, a meu ver, melhor que esta. O Pedro é um excelente cantor, mas talvez noutro estilo, não neste. De qualquer forma melhorou bastante a sua performance da semifinal para a apresentação no Coliseu.
Pontuação 12/20 André Miguel Godinho

Pontuação média da equipa de trabalho de Festivais da Canção: 14.78

Ranking das canções Finalistas e Não Finalistas:

1º Agora – Márcia – 16.44
2º Gente Bestial – 15.22
3º Don’t Walk Away – 14.78
4º Ao Teu Olhar – Beea – 13.55
4º O Teu Melhor – Rui Drumond – 13.55
6º Andamos no Céu – Helena Kendall – 12.88
7º My Paradise – David Gomes – 12.00
8º Se o Tempo Não Falasse – Inês Sousa – 11.33
Para Perto – Golden Slumbers – 9.33
10º Without You – Lisa Garden – 8.33

Fonte: Festivais da Canção

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s