Pluralmente comentamos “Amar pelos Dois” por Salvador Sobral

Pluralmente comentamos hoje a Canção nº4 da Final do Festival da Canção 2017, o tema Amar pelos Dois, da autoria de Luísa Sobral. Esta canção foi interpretada por Salvador Sobral, tendo-se classificado em 1º lugar com 22 pontos, 12 provenientes do júri de sala e 10 dos telespetadores que se manifestaram em chamadas de valor acrescentado.

Vamos comentar e pontuar a canção representante de Portugal no Festival da Eurovisão o tema Amar pelos Dois.

A grande canção do ano. Conquistou-me desde que ouvi o primeiro acorde na primeira semifinal, mas nunca pensei que fosse ganhar. Pensava que se fosse tornar numa daquelas grandes canções que marcam as edições do FC em que participam, talvez até mais do que a eventual vencedora, mas que não chegam à Eurovisão. Esta vai chegar e, pelo que se lê, poderá ser a nossa melhor classificação em muitos anos e quem sabe a melhor de sempre. Temos canção para isso! Vamos ver como corre, mas com tanta perfeição a todos os níveis, mesmo que o desfecho não seja o que se almeja, ficaremos muito orgulhosos com certeza. Agora, se a RTP mostrou que realmente conseguiu mudar e aproveitar o ano de pausa para reestruturar o festival, criando aquela grande noite de espetáculo, tem de mostrar também que sabe o que fazer com a grande canção vencedora que resultou desta edição. Está na hora de fazer um vídeo oficial, versões em inglês, espanhol, francês… Enfim, publicitar ao máximo a nossa canção e promovê-la. A Europa já está rendida, mas podemos sempre ir mais longe e chegar a mais corações que ainda não se deixaram conquistar por Amar pelos dois.
Pontuação – 20/20 – Guilherme Ruivo

Esta canção remete-nos para os temas musicais dos filmes mais antigos da Walt Disney, o que não a torna necessariamente antiquada mas sim intemporal. A letra é bastante cativante e a atmosfera musical e intimista da canção envolve os seus ouvintes mais sensíveis com extrema facilidade. Digna de destaque é também a forma bastante peculiar com que Salvador interpreta o tema, recorrendo a expressões faciais e movimentos corporais muito próprios. Agora há que ter confiança de podermos alcançar o melhor resultado possível na Eurovisão deste ano.
Pontuação – 16/20 – João Velada

A minha grande favorita desde que a ouvi. Um tema muito bem escrito e sobretudo muito bem interpretado pelo Salvador que a meu ver dá alma ao tema escrito pela irmã Luísa Sobral. Ainda bem que Luísa decidiu não interpretar o seu próprio tema. Não seria a mesma coisa…
Não acredito que Portugal vença o ESC e todos nós sabemos o porquê não vale a pena bater no ceguinho mas acredito que este ano vamos regressar a casa com uma boa pontuação. Mais uma vez concordo com a pontuação do júri.
Pontuação – 20/20 – Luís Pereira 

A canção vencedora e que nos vai representar em Kiev – Ucrânia no dia 9 de maio. Muito já li, ouvi, e vi, sobre este tema elaborado pelos irmãos Luísa Sobral e Salvador Sobral o intérprete, comentários muito bons, menos bons e péssimos.
A minha opinião é a de que é impossível não se gostar desta canção, pela musicalidade, pela interpretação, pela voz e até pela postura de palco. O mais simples e humilde que aconteceu no Festival da Canção nos últimos anos, mas ao mesmo tempo dos temas mais bonitos e cativantes para todo o público. Não consigo entrar na euforia de dizer que vamos ganhar o Eurofestival este ano, até porque conhecendo a forma como os países se votam entre si, estou sempre preparada para ver o compadrio que se gera naquele certame e daí assistir algumas vezes a surpresas de bradar aos céus. Contudo, e o que me faz estar tão calma quanto à nossa participação, é de que este ano sim, temos uma canção que prima pela diferença, sem exuberâncias, da maior simplicidade possível mas com uma interpretação tão genuína e simples, que vai ser muito olhada e ouvida mais do que uma vez garantidamente.
Quanto à sua votação, teve os 12 pontos do Júri e o segundo lugar do Televoto. Quanto ao Eurofestival como já disse não faço prognósticos. Eu dou os meus 20 Pontos com o maior gosto.
Pontuação 20/20 – Maria Fernanda Fonseca 

Existe uma palavra que descreve este tema: PERFEIÇÃO! Ano após ano é a existência de temas como este que me fazem acreditar que o Festival pode ir longe, pela diferença. Menos é mais seria sem dúvida o slogan indicado para este tema. Salvador Sobral não precisa mostrar o seu potencial vocal (que também o tem) nem muito menos fazer grandes floreados em torno de um tema sublime, com uma melodia lindíssima, que nos transporta para um mundo de paz e tranquilidade. Parabéns Luísa Sobral por esta pérola, cuja a letra tem tanto significado e que me fez emocionar!
Pontuação 20/20 – Miguel Meira

“Amar pelos dois”, que recria a ambiência bossa-nova brasileira, é musicalmente extraordinária e liricamente perfeita. O Salvador, mesmo considerando a sua postura meio geek, esteve admirável e cantou de forma extraordinária.
Estou verdadeiramente orgulhoso da nossa canção. Acho que é uma das melhores que estará em Kiev e sei que vamos alcançar uma das melhores classificações de sempre.
BRAVO Salvador, BRAVO Luísa! Um gigantesco obrigado aos dois por esta preciosidade.
Pontuação 20/20 Vasco da Câmara Pereira 

Uma pérola! Não podíamos mesmo desperdiçar a oportunidade de mostrar à Europa e ao mundo esta canção! É uma música magnífica, de uma magia e simplicidade que nos cativam logo à primeira, com uma letra linda, mas é a interpretação do Salvador que a tornam mesmo única e especial! Pela maneira de estar, de se apresentar, de cantar, e acima de tudo de se divertir e empenhar tanto ao mesmo tempo! Não sabemos o que poderá acontecer em Kiev, mas acho que desta vez podemos mesmo acreditar que vamos chegar lá, aquele lugar que tanto esperamos! BRAVO SALVADOR, FORÇA PORTUGAL!
Pontuação 20/20 André Miguel Godinho 

Uma canção simplesmente bela que nos cativa logo à primeira audição, quer seja pela música, quer seja pelo poema, quer seja ainda pela interpretação sublime de Salvador Sobral que as duas vezes que subiu ao palco do Festival da Canção não estava nas melhores condições físicas. Porém nada se notou e qual anjo interpretou esta canção tocante composta por sua irmã Luísa Sobral e conquistou os portugueses e o mundo.
Esta canção é um todo perfeito: música, poema e interpretação. Que bom Portugal voltar ao palco eurovisivo e logo com esta entrada que muito nos orgulha! Vamos certamente primar pela diferença e pela qualidade. Estou certo que vamos passar  à final, 7 anos após a última vez em que marcámos presença entre os finalistas, e obter um grande resultado.
Com esta canção, todos juntos, vamos amar um país que se chama Portugal e que é simples e belo, que é musical e poético como esta canção. Obrigado Luísa e Salvador Sobral!
Pontuação – 20/20 Carlos Portelo 

Salvador entra no palco a cambalear, quase a rastejar-se. Salvador posiciona-se para cantar e percebe que não está a receber som nos auriculares. Salvador tira os in-ears dos ouvidos, lança um “vai sem som!”, põe as mãos atrás das costas, respira fundo, e faz magia. Esta canção não existe. É boa demais para ser verdade. É perfeita. “Amar Pelos Dois” é um desabafo, um sonho, uma esperança, uma luta interior. Uma crença no impossível. Uma fé no futuro. Nem tenho palavras para descrever o que sinto quando oiço esta canção. Emociono-me tanto, arrepio-me, sorrio. São emoções que vêm da simplicidade e da verdade desta música. É a melodia mais simples e desornamentada deste Festival da Canção e mesmo assim é aquela que mais nos transmite. Luísa Sobral teve um grandioso momento de inspiração quando compôs e escreveu esta canção, e Salvador tem sido genial ao interpretá-la – mesmo doente, mesmo a rastejar-se no palco, mesmo com problemas técnicos. Quem sabe executa, independentemente das circunstâncias. Quem sente faz magia. Salvador é um exemplo.
Sinto ORGULHO nesta canção e neste intérprete. Dia 9 de maio, aconteça o que acontecer na hora das votações, sei que vou ser um português de peito cheio. Obrigado, Salvador, e continua a amar por nós todos.
Pontuação – 20/20 – Gonçalo Esteves Coelho

Pontuação média da equipa de trabalho de Festivais da Canção: 19.56

Ranking das 16 canções Finalistas e Não Finalistas:
1º Amar pelos Dois – Salvador Sobral – 19.56
2º Agora – Márcia – 16.44
3º Gente Bestial – 15.22
4º Don’t Walk Away – 14.78
5º Ao Teu Olhar – Beea – 13.55
5º O Teu Melhor – Rui Drumond – 13.55
7º Andamos no Céu – Helena Kendall – 12.88
8º My Paradise – David Gomes – 12.00
9º Se o Tempo Não Falasse – Inês Sousa – 11.33
10º Nunca Me Fui Embora – Lena D’Água – 11.22
11º Para Perto – Golden Slumbers – 9.33
12º Without You – Lisa Garden – 8.33

Fonte: Festivais da Canção

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s