Pluralmente comentamos “O que eu vi nos meus sonhos” por Deolinda Kinzimba

Pluralmente comentamos hoje a Canção nº7 da Final do Festival da Canção 2017, o tema O que eu vi nos meus sonhos, da autoria de Rita Redshoes (música) e de Senhor Vulcão (letra). Esta canção foi interpretada por Deolinda KInzimba, tendo-se classificado em 8º lugar com 7 pontos, 3 provenientes do júri de sala e 4 dos telespetadores que se manifestaram em chamadas de valor acrescentado.

Vamos comentar e pontuar a canção O que eu vi nos meus sonhos.

Deolinda Kinzimba é uma grande intérprete, e deu voz ao tema musicado por Rita Redshoes. Realço exatamente neste meu comentário a interpretação da cantora, o tema “O que eu vi nos meus sonhos” não foi de todo dos melhores a concorrer a este Festival, o que se comprova pela sua votação e a posição na tabela da classificação. Um 8º lugar com as mais baixas pontuações do júri e televoto.
Pontuação 10/20 – Maria Fernanda Fonseca 

Deolinda Kinzimba

Uma balada que começa bem ao estilo das baladas Disney servida por uma voz magnífica e por uma excelente interpretação da cantora. Esperava uma balada mais poderosa para a Deolinda, no entanto não se pode negar que ela lhe dá a vida necessária. Rita Redshoes conseguiu fazer um tema em português em que sobressaísse a voz da cantora, ajudada pela letra de Senhor Vulcão.
Pontuação 16/20 – Miguel Meira

É uma balada igual a tantas outras, é! Não é uma canção surpreendente ou verdadeiramente genial, pois não! Mas mesmo assim, eu gosto imenso deste “O que vi nos meus sonhos”, que teve na Deolinda o seu gigantesco trunfo.
A Deolinda Kinzimba é um portento e foi a grande cantora da noite. Foi ela que nos ofereceu a melhor interpretação, sem cair nos “gritos” ou na necessidade de impor a sua voz sobre a canção. Presenteou-nos com uma timbre quente, uma ambiência R’n’B e toda a sua alma, o que fez deste um dos grande momentos da noite.
Pontuação 16/20 Vasco da Câmara Pereira 

A Deolinda é uma Diva, sem dúvida! A canção que interpretou ficou talvez um pouco aquém do seu potencial, mas é muito bonita e ela, sobretudo no fim, agarra-a como ninguém e dá-lhe o seu cunho pessoal, tornando-a diferente e arrebatando-nos totalmente nesses segundos finais.
Pontuação 16/20 André Miguel Godinho 

Uma surpresa, o facto de Rita Redshoes ter composto esta canção em português. Uma balada muito bonita, uma boa conjugação entre a letra e a música, potenciada pelo poder interpretativo de Deolinda Kinzimba. A canção não pedia o uso de todo o seu poder vocal mas esta grande intérprete soube dar a este tema a interpretação necessária para fazer de “O que eu vi nos meus sonhos” uma canção que sabe sempre bem ouvir.
Pontuação – 15/20 Carlos Portelo 

Deolinda Kinzimba é uma autêntica diva. Esteve glamourosa e triunfante nas suas atuações, e vocalmente foi irrepreensível. Se a música permitisse, ela tinha com certeza mostrado ainda mais as suas capacidades, pois o seu talento, como vimos no The Voice, é inesgotável. Esta canção é bonita, tem um bom arranque e um óptimo final, e só peca por ter uma segunda parte muito longa, o que faz com que o ouvinte se desligue um pouco da canção. Foi bom ter Rita Redshoes no Festival, e quero que Deolinda regresse num futuro próximo.
Pontuação – 16/20 – Gonçalo Esteves Coelho

Devo dizer que esta canção me desiludiu um pouco quando a ouvi pela primeira vez. Esperava algo mais soul vindo de Rita Redshoes e menos Disney. Algo que de facto permitisse a Deolinda Kinzimba mostrar o que consegue fazer. Soube a pouco, mas talvez no futuro vejamos Deolinda outra vez no FC com uma canção de que seja realmente merecedora.
Pontuação – 12/20 – Guilherme Ruivo 

Aqui torna-se bastante evidente o quanto esta canção não foi construída de forma a explorar ao máximo todas as grandes capacidades vocais da sua intérprete, que se viu, assim, impedida de brilhar tanto quanto poderia se a canção fosse outra. Apesar disso, é inegável que ela deu o seu melhor para vender esta canção pouco surpreendente e sem grande chama ou características que lhe permitissem afirmar-se como candidata à vitória, estando, por isso, de parabéns.
Pontuação – 11/20 – João Velada

Um tema bonito e muito bem interpretado pela Deolinda. É o meu tipo de canções e na final esteve muito bem.
Pontuação – 17/20 – Luís Pereira 

Pontuação média da equipa de trabalho de Festivais da Canção: 14.33

Ranking das canções Finalistas e Não Finalistas:
1º Amar pelos Dois – Salvador Sobral – 19.56
2º Poema a Dois – Fernando Daniel – 17.33
3º Agora – Márcia – 16.44
4º Primavera – Celina da Piedade – 16.11
5º Gente Bestial – 15.22
6º Don’t Walk Away – 14.78
7º O que eu vi nos meus sonhos – Deolinda Kinzimba – 14.33
8º Ao Teu Olhar – Beea – 13.55
8º O Teu Melhor – Rui Drumond – 13.55
10º Andamos no Céu – Helena Kendall – 12.88
11º My Paradise – David Gomes – 12.00
12º Se o Tempo Não Falasse – Inês Sousa – 11.33
13º Nunca Me Fui Embora – Lena D’Água – 11.22
14º Para Perto – Golden Slumbers – 9.33
15º Without You – Lisa Garden – 8.33

Fonte: Festivais da Canção

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s