Nuno Galopim assegura os comentários do ESC2017 com José Carlos Malato

A RTP acabou de divulgar que José Carlos Malato não estará sozinho nas funções de comentador do Festival Eurovisão da Canção deste ano. Tal como no ano passado Nuno Galopim irá também comentar o certame, desta vez ao vivo, dado que no ano anterior, com a não participação de Portugal no certame, o consultor da RTP para o Festival da Canção 2017, o fez a partir dos estúdios na Avenida Marechal Gomes da Costa, com Hélder Reis.

Nuno Galopim foi o primeiro presidente da OGAE Portugal, tendo começado em funções em 1997, até ao virar do século. Foi também um dos jurados convidados do Festival da Canção 1998, no Teatro São Luiz, em Lisboa, que deu a vitória aos Alma Lusa. Já trabalhou no Diário de Notícias e na Antena 3 e atualmente faz crónicas para a revista Blitz e para o Expresso. No passado ano foi convidado pela RTP para comentar a grande final do Festival Eurovisão da Canção em conjunto com Hélder Reis. Este ano foi um dos consultores da estação televisiva estatal para o Festival da Canção 2017 e que se mostrou bastante empenhado na sua realização e no sucesso que obteve.

Para além destas funções Nuno Galopim é escritor também sendo que no passado ano editou o livro Os Últimos Dias do Rei, acerca dos últimos dias do rei D. Manuel II, no exílio pouco antes de morrer. Uma trama que mistura a ficção com a História de Portugal e que foi considerado pelo nosso site como um dos melhores livros de 2016 (ver aqui).

Nuno Galopim é um enorme fã do evento e à RTP divulgou que: Quando a hora diz que é de trabalho que se trata, deixo sempre o fã em casa. Aqui é uma enorme responsabilidade que tem o sabor de um velho sonho que se começou a concretizar quando, no ano passado, a RTP me desafiou a comentar, na companhia do Hélder Reis, a Final do Festival da Eurovisão. Lá estávamos num estúdio em Lisboa, a receber as imagens em direto de Estocolmo acompanhados pela Carla Bugalho, nossa chefe de delegação (…) Este ano a coisa ganha mais responsabilidade ainda. Primeiro com todo o envolvimento como consultor para o Festival da Canção, trabalho que coloco juntamente com o processo de localização dos inéditos de António Variações para os Humanos como um dos mais entusiasmantes da minha vida profissional. E agora com a ida a Kiev… Responsabilidade porque nunca fui a um Festival da Eurovisão “in loco” apesar de os ver desde 1971.

Relativamente ao tema que nos representará Nuno Galopim afirmou que: Temos com a canção do Salvador Sobral (composta pela Luísa) uma das melhores de sempre da nossa história eurovisiva. E não o quero deixar mal. Nem a ele. Nem à Luísa. Nem aos espectadores que, tal como eu e o José Carlos Malato (que foi meu parceiro em tempos na rádio XFM), vamos estar a torcer para que “Amar Pelos Dois” possa chegar bem longe.

José Carlos Malato referiu à revista Nova Gente da passada semana que iria ser o comentador do Festival Eurovisão da Canção deste ano. Este apresentador da RTP é um seguidor e admirador dos Festivais da Canção e da Eurovisão. Estreou-se na apresentação das nossas finais nacionais para a Eurovisão em 2014 no Convento do Beato, na semifinal e final, ao lado da experiente Sílvia Alberto.
Em 2015 apresentou a segunda semifinal do Festival da Canção também em parceria com Sílvia Alberto e este ano conduziu a primeira semifinal do festival coadjuvado por Sónia Araújo.

Fonte: RTP, Festivais da Canção

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s