Esta Festa das Canções – O nosso painel comenta a canção da Albânia

A Albânia iniciou as suas presenças no Festival da Eurovisão em 2004, precisamente no ano que foram implementadas as semifinais, a fim de dar a possibilidade a todos os países que quisessem participar de poderem concorrer. A Albânia atingiu a grande final por sete vezes, entre 13 presenças no ESC.
A melhor classificação que obteve foi um quinto lugar, em 2012, sendo esta a única vez que atingiu um Top 5.
Este ano a Albânia levou a efeito o já tradicional Festivali i Këngës para selecionar a sua canção para Kiev. O tema eleito foi Word por Lindita.
A Albânia canta em 4º lugar na primeira semifinal que terá lugar a 9 de maio. Aceda aqui à nossa ficha para a entrada deste país.
 

Comentários dos nossos convidados especiais à canção da Albânia:

Nina PintoUma balada poderosa com uma não menos poderosa interpretação muito ao estilo do que este país nos habituou. Na minha opinião perdeu com a escolha da versão inglesa para Kiev, ainda assim é na minha opinião uma das melhores canções desta semifinal.  17/20

Nuno Marques da SilvaEu já ouvi isto, mas agrada-me a proposta da Albânia. Uma óptima intérprete num tema muito bem defendido. Acho que pode surpreender e contrariar a cotação nas bolsas de apostas. Uma aposta num refrão repetitivo e que acaba por ficar no ouvido pode bem resultar. 13/20

Pedro SáExcelente trabalho de arranjos para esta versão ESC. Ficou bastante melhor que no Festivali i Këngës. Contudo talvez seja algo demasiado gritado para os tempos que correm. É do meu agrado ainda assim. 13/20

Sérgio Lourosa AlvesUma balada pop-rock que a Albânia já nos tem habituado. Todavia, esta música está repleta de “ad-libs” e gritos sem grande sentido. A mensagem da letra perde-se e a cantora está constantemente em esforço. Em suma, perde-se o sofrimento que a música quer passar, mas está demasiado gritada. Os coros têm uma participação excelente na música. Sem grande impacto, no seu geral. 07/20

Sofia Vieira LopesUma canção que, não sendo fantástica dá destaque ao poder vocal da cantora. A Albânia tenta aqui alcançar a primeira vitória com uma canção que tem um quê de familiar e que nos reporta às vozes das grandes divas da canção. A adaptação para inglês será uma aposta na compreensibilidade da mensagem de uma canção que nos fala das dificuldades da sociedade moderna e que apela directamente à mensagem do ESC deste ano: “celebrate diversity”. No entanto, para mim a diversidade seria efectivamente celebrada se esta canção fosse cantada na sua língua original, como podemos ouvir no vídeo do concurso nacional. 15/20

Carluz BeloA Albânia apresenta-nos uma canção com alguns acordes mais invulgares na música mais mainstream. A produção musical situa-se a meu ver entre o pop-rock e a cantora parece estar à altura de interpretar a mensagem do poema. Apesar desses toques melódicos interessantes aqui e ali, não me parece mesmo um tema para o pódio. Falta-lhe algo, apesar de ser uma boa canção. 15/20

João FerreiraAqui está um país que, raras exceções feitas, é dos meus favoritos no ESC. Mas sempre com a mesma particularidade: Tem a capacidade de, quase sempre, estragar a versão nacional, com a versão final eurovisiva. E o mesmo aconteceu este ano.
Aquando da seleção na Albânia, esta era claramente uma das minhas canções favoritas. A interpretação em albanês, a complexidade musical e interpretativa, a orquestração, definia uma canção brutal. Seguiu-se a versão em inglês, perdeu-se a identidade, a musicalidade das cordas e da orquestra desapareceu, assim como desapareceu uma grande canção. Porquê Albânia? Sem direito à Final na minha opinião. 11/20

Jorge Mangorrinha  – Tem mundo. 17/20

Comentários dos elementos do site Festivais da Canção à canção da Albânia: 

Guilherme RuivoA Albânia mantém-se um país extremamente constante no que toca às suas apresentações. As cantoras são sempre excelentes e as canções pouco diferem entre si, a todos os níveis. Tal como aos outros anos, este World, foi concebido para consumo interno e para mostrar as capacidades vocais da intérprete e não a pensar na Eurovisão. A mudança no idioma, pouco veio a acrescentar e não a tornou mais apelativa, até porque mal se percebe a maior parte da letra devido ao mau sotaque da cantora. Deverá ficar pela semifinal, há canções bem mais merecedoras do passaporte e a sua posição no alinhamento é fatal para canções facilmente olvidáveis como esta. 11/20.

João VeladaUm pouco ao género da canção da Geórgia, temos aqui mais outra balada dramática em crescendo que é cantada por uma excelente intérprete. Não será algo que faça as delícias de muita gente, mas está indiscutivelmente entre as minhas canções preferidas. Tenho dúvidas de que passe à final, pois a Albânia é um país geralmente ignorado, mas eu gostava muito de que isso acontecesse. 18/20

Luís PereiraGosto da voz da interprete e da proposta que nos traz a Albânia este ano. Espero que passe à final. 11/20

Maria Fernanda FonsecaO desfile das canções do Eurofestival deste ano tem na canção Albanesa um tema em crescendo, bem musicado de grande interpretação embora por vezes demasiado gritado. Tem um videoclip muito interessante e adequado ao tema. “World” se passa à final, tenho dúvidas.  10/20

Miguel MeiraOs últimos temas albaneses têm primado pela confusão melódica e neste mais uma vez isso acontece. Parece-me uma canção que deveria ser mais simples e mais harmoniosa melodicamente. A voz da Lindita também me causa alguma estranheza porque em muitos dos momentos parece que está a “berrar” para se fazer ouvir. 11/20

Vasco da Câmara PereiraMais uma canção em que a gritaria é mais do que muita. Ao menos não é aborrecida e enfadonha como a representante da Geórgia. “World” é uma canção mid-tempo, com alguns acordes interessantes, mas que não me apaixona verdadeiramente. Não sei até que ponto se destacará na semifinal onde concorre. 13/20

André Miguel GodinhoApesar desta canção ser originalmente escrita em inglês, teria sido mais interessante manterem a versão albanesa. É uma boa canção e muito bem defendida pela cantora. 16/20

Carlos PorteloUma canção sempre com o mesmo ritmo, muito cantada lá para cima, tornando-se um pouco cansativa, dei por mim a desejar que o seu fim chegasse.  Numa semifinal muito forte não é muito previsível que seja finalista. 09/20

Gonçalo CoelhoEsta música acaba por ser uma reinvenção da canção de 2011: tal como essa, caracteriza-se por um excesso de ruído e de gritaria. É um sacrifício ouvir esta canção até ao fim. Acho-a caótica e saturante. A Albânia tem insistido em apresentar canções que são pouco amigas do ouvinte comum por serem difíceis de apreender à primeira, e é isso que explica o porquê de não terem marcado tanta presença nas finais. Não creio que esta música consiga o apuramento para a final este ano. Definitivamente, é daquelas canções que não voltarei a ouvir depois de 9 de maio. 04/20

Pontuação Média dos Jurados Convidados: 13,50 | Pontuação Média dos Jurados do Site Festivais da Canção: 11,44
Pontuação Total: 211 pontos | Pontuação Média de todos os jurados: 12,41
Intervalo de Pontuação entre: 4 e 18 respetivamente de  Gonçalo Coelho e João Velada

Posição País Pontos Média
Austrália 246 14,47
Geórgia 234 13,76
Suécia 229 13,47
Albânia 211 12,41

Fonte: Festivais da Canção

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s