Esta Festa das Canções – O nosso painel comenta a canção de Montenegro

A estação de televisão de Montenegro participa no Festival Eurovisão da Canção desde 2007, tendo-se ausentado em 2010 e 2011.
A sua melhor classificação foi em 2015 com o tema Adio interpretado por Knez, que alcançou na final a 13ª posição.
O Montenegro apenas alcançou as finais duas vezes, em 2014 e 2015.
Este ano, este país concorre com a canção Space por Slavko Kalezić, canção e intérprete selecionados internamente pela RTCG.
O Montenegro tem o número 6 no desfile da Primeira Semifinal que terá lugar a 9 de maio, em Kiev.
Aceda aqui à nossa ficha da canção montenegrina.

Comentários dos nossos convidados especiais à canção de Montenegro:

Pedro SáPoupem-me. Querem mesmo suplantar o Zoli Ádok??? Não há paciência possível. E eu sou suspeito: detesto disco. 4/20

Sérgio Lourosa AlvesJá tinha visto, em tempos, a atuação deste intérprete no “X-Factor” e pensei que o exagero dele ao nível coreográfico ofuscava algumas qualidades vocais que efetivamente tem. Aqui na Eurovisão volta a optar por um estilo e uma aparência muito diferente, com a sua famosa trança, mas a música é muito “catchy”, fica no ouvido, tem potencial de um pop-eletrónico, que fará o palco da Eurovisão ganhar vida. Ainda assim, falta alguma potência à voz do cantor, a música poderia começar de uma forma mais “soft” e explodir no refrão. A música fica na memória. 13/20

Sofia Vieira LopesUma música para dançar interpretada por Slavko Kalezic que apresenta uma persona que se destaca pela sua irreverência. Neste caso, apesar de produzida na Suécia, o que muitas vezes é uma garantia de bons resultados, esta canção do Montenegro parece-me apostar mais na persona que na própria música. 11/20

Carluz Belo Refrão super potente para as pistas de dança! Produção musical certeira em todos os detalhes. Com um cheirinho a anos 80, pelo menos nos sopros, entre outros detalhes. Interessante abordagem ao erotismo masculino, numa perspectiva pouco vista. “Show me your super powers”? Grande verso sugestivo num tema muito bem conseguido! Será que Montenegro já tinha ouvido falar no nosso lusófono Ney Matogrosso? 17/20

João FerreiraUma explosão disco, criativa, uma performance que não deixará ninguém indiferente e que criará um momento único na arena em Kiev. Um tema cósmico, a apelar claramente ao público gay, com uma componente sexual na barreira entre o sensual e o erótico.
É neste ponto que penso, e não sou de todo puritano, este tema falha. É demasiado “hard Conchita”. É quase tão “explícito” que se torna Slavko Kalezic, num transformista, de tal maneira afetado que torna “Space” num espetáculo propicio a um qualquer show, numa qualquer gay disco na Europa. Se resultará? Muito provavelmente. Passará à Final? Quase garantido. Se pode alcançar um bom lugar na Final? Não acredito.
Não é a minha onda, nem sequer a minha musicalidade.11/20

Jorge MangorrinhaNão há espaço para este tema. 10/20

Nina PintoNa minha opinião a canção mais fraca deste ano, uma espécie de disco-sound, muito anos 70 com uma letra francamente má, debochada. Ficaria muito surpreendida se passasse à final. 02/20

Nuno Marques da SilvaEste é um dos países que sempre aguardo com mais expectativa mas sempre acaba por me desiludir quando foge para os caminhos mais pop. Penso que passará algo despercebida e não me parece que garanta a final. No entanto o palco pode mudar muita coisa. Resta saber em que sentido. 09/20

Comentários dos elementos do site Festivais da Canção à canção de Montenegro:

Luís PereiraDecididamente Montenegro não me convenceu este ano e sinceramente o vídeo ainda menos. 03/20

Maria Fernanda FonsecaEste país sempre participa no Eurofestival em “bem”. Como tal, este “Space” é mais uma aposta inovadora, arrojada, com muito ritmo, um bom videoclip, fica no ouvido e vamos vê-la e ouvi-la na grande final com toda a certeza. 14/20

Miguel Meira – O Montenegro aposta num tema dance que poderá ficar pelo caminho, dado que este tipo de sonoridades não é muito apelativo nos balcãs. No entanto até fica no ouvido e a imagem do cantor é uma mais valia neste tipo de espetáculo. 12/20

Vasco da Câmara PereiraSó me vem à ideia uma palavra para descrever a participação do Montenegro: horror. Horrorosa é a canção e horroroso é o cantor selecionado. As únicas vezes que esta ex-república jugoslava chegou à final do ESC foi com baladas balcânicas, será que é assim tão difícil perceber que tipo de canção devem selecionar para os representar? 02/20

André Miguel GodinhoUma canção muito confusa, com pouco conteúdo, e a imagem do cantor é um pouco a fazer lembrar uma imitação pop da Conchita. Nada a salientar de bom nesta aposta de Montenegro. 06/20

Carlos PorteloUma canção diferente. O cantor apresenta um visual arrojado, sensual e erotizado a piscar o olho ao público gay, em muitos dos casos anteriores tem funcionado. Porém, a música poderia ser mais apelativa mesmo dentro deste registo musical. Não prevejo que seja finalista. Esta canção faz jus ao mote para este ano e celebra mesmo a diversidade. 09/20

Gonçalo CoelhoSem dúvida, o meu guilty pleasure desta edição! É uma excelente aplicação prática do ditado que diz que “primeiro estranha-se, depois entranha-se”. É, realmente, uma proposta única, original e controversa, mas é objetivo da Eurovisão deste ano celebrar a diversidade e, assim sendo, o Montenegro fez a jogada certa. Goste-se ou não, não irá deixar ninguém indiferente na noite da semifinal, e estas canções que suscitam ou amor ou ódio conseguem às vezes intrometer-se nos lugares de apuramento. Não creio que isso vá acontecer com esta canção, que prevejo que fique nos últimos lugares, mas é seguramente uma proposta que marcará esta edição e terá o seu impacto junto do público. Adoro o refrão, a batida, a loucura, a criatividade, a irreverência, a rebeldia. Não é uma entrada nada convencional, pouco politicamente correta, mas é uma manifestação de liberdade. 14/20

Guilherme RuivoEm todas as edições do ESC, existe uma canção diferente, a apontar para o trash. Este ano, e não é a primeira vez, vem de Montenegro. Não acho que o lugar desta canção seja no palco da Eurovisão, tal como penso de outros temas deste género mais dance que não possuem qualquer tipo de nacionalismo. Ainda assim, como canção, não é má e confesso que prefiro esta originalidade e destaque do que mais uma aborrecida balada balcânica. É orelhuda e divertida. Faz o seu trabalho. Nota muito negativa apenas para a dicção do cantor. Se não consegue cantar em inglês percetível, cantasse em montenegrino. De qualquer das formas, pelo videoclip daria para entender a mensagem da canção. Vamos ver como corre, mas acho que não voltaremos a ouvir a canção na final. No entanto, serão 3 minutos de puro espetáculo e animação nesta semifinal tão cheia de baladas a la Dami In. 15/20

João VeladaEis um país que parece querer competir com São Marino pelo título de país que apresenta as canções mais bizarras na Eurovisão e esta canção só ajuda a fundamentar essa teoria. Um tema absolutamente horrível e datado no qual nem sequer a escolha do seu intérprete foi feliz. Do pior a concurso este ano e não creio sequer que a tornemos a ouvir na final, felizmente. 01/20

Pontuação Média dos Jurados Convidados: 9,62 | Pontuação Média dos Jurados do Site Festivais da Canção: 8,44
Pontuação Total: 153 pontos | Pontuação Média de todos os jurados: 9,00
Intervalo de Pontuação entre: 1 e 17 respetivamente de João Velada e Carluz Belo

Posição País Pontos Média
Bélgica 251 14,76
Austrália 246 14,47
Geórgia 234 13,76
Suécia 229 13,47
Albânia 211 12,41
Montenegro 153 09,00

Fonte: Festivais da Canção

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s