Gustavo Sequeira, Joana Almeida, Jorge Mendes e Yolanda Soares comentam “Amar pelos Dois”

Continuamos a publicar as mensagens que temos recebido sobre a canção portuguesa para o Festival Eurovisão da Canção deste ano, o tema de Luísa Sobral, interpretado por Salvador Sobral que se intitula Amar pelos Dois. Estamos a verificar uma enorme onda de apoio em torno do nosso tema e os comentários que temos recebido são prova disso. O tema composto por Luísa Sobral para o seu irmão está a emocionar e cativar a opinião pública.

Hoje publicamos mais quatro testemunhos, desta vez de Gustavo Sequeira, Joana Almeida, Jorge Mendes e Yolanda Soares.

Gustavo Sequeira nasceu a 13 de Julho de 1957, em Lisboa. Estudou na Universidade de Lisboa e a sua carreira começou na música no final da década de 70. Integrou várias banda de garagem e cantou em bares, onde conheceu José Mário Branco, que o convidou para a integrar a sua banda onde se manteve durante vários anos. Colaborou ao longo dos anos com vários músicos e deu voz a inúmeros jingles publicitários. Participou no Festival da Canção 1980, integrado no Quarteto Música em Si, onde interpretou um dos melhores temas da noite: Esta Página em Branco. Voltou a concorrer ao certame em 1985, com o tema Mágica (Entre Nós), com letra e música de Fernando Guerra. Com o seu amigo e companheiro musical Tó Leal formou o bem disposto duo T & Gus, que cantou Bye Lili Bye, no Festival da Canção 1991. Voltou no ano seguinte para ser um dos cantores dos entre-acts. Editou o seu primeiro disco, Corações Invisíveis, em 2016, um trabalho que recomendamos aos nossos leitores.
Fique com as palavras de Gustavo Sequeira sobre a nossa canção:
Do que tenho acompanhado dos Festivais dos últimos anos, “Amar pelos dois” é, sem dúvida, uma música que se destaca da maioria. Com referências do cancioneiro brasileiro da primeira metade do século XX, quer na melodia, quer nas soluções harmónicas e no arranjo, é uma música inspirada, que vem diretamente do coração. Tem na sua simplicidade o segredo das grandes canções.
Gustavo Sequeira

Joana Almeida nasceu a 9 de Janeiro de 1984, no Porto, mas vive atualmente em Lisboa. É cantora e atriz, para além de trabalhar também em dobragens. Participou no Festival da Canção 2008, integrada no grupo Blá, Blá, Blá e defendeu o tema Magicantasticamente. Voltou a participar no nosso Festival da Canção em 2014, como elemento de palco do tema Mea Culpa, interpretado por Catarina Pereira. Participou no musical 74.14 e fez também sucesso na peça E Morreram Felizes Para Sempre. Atualmente faz parte do elenco do cluedo teatral 1908, na Quinta da Nova Assunção, em Belas.
Também ela não ficou indiferente à canção de Luísa Sobral e deixou-nos a seguinte mensagem:
Este ano estava com muitas expectativas em relação ao Festival da Canção e, assim que ouvi a canção “Amar Pelos Dois” da Luísa Sobral interpretada brilhantemente pelo Salvador Sobral fiquei rendida. Uma canção incrível, um belíssimo poema, muito bem interpretada e que contrasta com as músicas que têm sido apresentadas na Eurovisão ao longo destes últimos anos.
Aqui está a prova que não temos que responder às modas que se instalaram na Eurovisão. Há canções que nos tocam, e esta, é realmente uma canção que nos conquistou principalmente pela forma genuína com que o Salvador a interpreta.
Estou muito feliz por ser esta a canção que representa Portugal e acredito que conquistará também a Eurovisão. Obrigada Salvador e muito sucesso!
Joana Almeida

Jorge Mendes nasceu a 18 de Novembro de 1950. É natural da Ajuda e completou o curso da Escola Náutica em 1972, embarcando depois como oficial maquinista. Começou a tocar há alguns anos em bares em Lisboa e a tocar viola. Foi em 1984 que convidou Alfredo Azinheira para formar um duo, que depois daria origem aos Nevada. Foi co-compositor e intérprete do tema Neste Barco À Vela, que venceu o Festival da Canção 1987 e que representou o nosso país na Eurovisão. Pouco tempo depois abandonou este grupo e continuou dedicado à sua profissão.
Fique com as palavras de Jorge Mendes acerca da nossa canção:
Eu só ouvi a música uma vez e não gostei. Acho a voz do Salvador excelente, mas a canção é normal, na minha opinião, incapaz de se impor num Festival. Espero sinceramente estar enganado.
Jorge Mendes

Yolanda Soares nasceu a 30 de Novembro e é uma das melhores vozes femininas portuguesas, com um timbre e uma capacidade vocal distintas de muitos cantores. Yolanda Soares começou a sua carreira com uma participação no programa Selecção de Esperanças, em 1996. Nos seus temas apresenta uma fusão de estilos musicais, do bel-canto até ao jazz, passando pelo fado. Tem três discos editados até ao momento: Music Box – Fado em Concerto (2007), Metamorphosis (2010) e Royal Fado (2016). Em 2012 fez parte dos entre-acts do Festival RTP 2012, no Estúdio 1 da RTP.
Fique com as declarações desta cantora:
Nem valia a pena pedir o meu depoimento sobre o tema “Amar pelos dois” da Luísa Sobral cantada pelo Salvador Sobral pois fui tão evidente pelas redes sociais, como uma criança que se deslumbra com uma surpresa (ao longo do tema sorria, chorava…). Acho que talvez tenha sido eu a primeira a colocar no Facebook (se não fui estive lá perto) um comentário sobre o que tinha acabado de ouvir logo da primeira vez que foi interpretado no Festival, na semifinal. Penso que disse “… é nesta que coloco o meu voto…”, e votei mesmo, o que é muito raro eu fazer. Corri para o telemóvel. Juro que parecia uma criança tal era o meu deslumbre. Apaixonei-me de imediato pelo tema, voz, arranjos de cordas e até pela postura do Salvador que foi tão gozada inicialmente. Eu então amei tudo pela diferença tão verdadeira, e foi como uma flecha direta ao meu coração. Sabem aquele amor à primeira vista? Aconteceu aqui em termos musicais, e não tive a mínima dúvida do seu potencial. Desconhecia totalmente o Salvador, e sendo eu cantora fiquei inclusive indignada por nunca ter ouvido falar de nada dele (mas os media não são exemplo neste país, nem de curiosidade pela diferença, nem de apoio à diversidade, nunca divulgando quem pensam estar fora dos parâmetros do comum, ou quem pensam não ser do agrado do seu público…logo nunca tinha ouvido falar do seu CD “Excuse me”). Fui imediatamente pesquisar e eis que encontro um músico/cantor de alma cheia. De bom gosto. De enorme sensibilidade e voz doce. Quanto à Luísa, só tenho a dizer um enorme obrigado pela inspiração que teve. É assim, por vezes aparecem obras que parecem caídas do céu de tão mágicas e envolventes que são. Como que perfeitas.
Yolanda Soares

Agradecemos a Gustavo Sequeira, Joana Almeida, Jorge Mendes e Yolanda Soares a sua colaboração. Aceda aqui aos comentários já publicados anteriormente.

Fonte: Festivais da Canção | Depoimentos recolhidos por Miguel Meira

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s