Esta Festa das Canções – O nosso painel comenta a canção da Irlanda

A Irlanda é um dos países mais bem sucedidos no Festival da Eurovisão porque coleciona sete vitórias e atingiu por 18 vezes o Top 5.
As vitórias irlandesas no ESC aconteceram em 1970, 1980, 1987, 1992, 1993, 1994 e 1996.
Este país iniciou as suas presenças no Festival da Eurovisão em 1965 e apenas se ausentou em 1983 e em 2002. Nos últimos anos a Irlanda não tem sido muito feliz nas suas apostas eurovisivas, na medida que não conseguiu passar às finais de 2005, 2008, 2009, 2014, 2015 e 2016.
Este ano a RTE selecionou internamente a sua canção e o seu intérprete para Kiev, respetivamente
Dying to Try e Brendan Murray. Esta canção concorre na segunda semifinal que vai ter lugar a 11 de maio e desfila com o número 9.
Aceda
aqui à nossa ficha para a canção da Irlanda.

Comentários dos nossos convidados especiais à canção da Irlanda:

João Ferreira“Que voz tão melódica tem esta rapariga” A sério. Quando “saquei” o mp3 foi a reação que tive, para além de não reconhecer o brilhantismo que a Irlanda nos ofereceu há alguns anos atrás. Mais uma vez, o país que tantas vezes recebeu o certame, volta a trazer algo tão comum, tão idêntico e parecido com tantas coisas que tenho ouvido. Mais uma balada como tantas outras…
Não acredito na passagem à Final. 09/20

Jorge Mangorrinha A Irlanda tenta, mas seguramente ainda não é desta. A balada é bonita, apenas não tem uma distinção que a eleve mais alto. E a voz soa estranho. 14/20

Nina Pinto A Ilha Esmeralda, ainda detentora do maior número de vitórias na Eurovisão está muito longe da qualidade que nos habituou nos seus tempos áureos. A RTE aposta mais uma vez no produtor Louis Walsh para selecionar o seu representante e mais uma vez a escolha recai num ex-membro de uma boysband. Brendan Murray, ex-membro da boysband Hometown, não é propriamente senhor de um grande aparelho vocal e isso foi notório nas suas apresentações ao vivo de “Dying to Try”. Parece-me de facto que vai ”morrer” (na praia) a tentar chegar à final e é pena porque até gosto bastante da canção. 08/20

Nuno Marques da SilvaUm dos países que sempre aguardo com muita expectativa. Este ano não me desilude: uma canção bem defendida fugindo às banalidades musicais e poéticas de grande maioria. Gosto bastante e acredito que esteja na final.  17/20

Pedro SáDepois dos desastres dos últimos anos o recordista de vitórias traz-nos de novo algo decente. Bastante decente.  13/20

Sérgio Lourosa AlvesDo país com mais vitórias na Eurovisão, chega-nos outra balada para o Eurovision Song Constest 2017. O intérprete, com uma voz pueril, feminina, com muitos agudos, consegue dar à música um carácter etéreo, celestial, que vai crescendo lentamente ao longo da música e termina com um final sublime. Este final é o melhor da canção, com um trabalho de coros que faz toda a diferença, dando força à própria música. O resta da música é, um pouco, monótona, e faz com que não se goste logo à primeira do timbre do cantor. 14/20

Sofia Vieira LopesUma voz muito pueril e muito suave que se vai revelando ao longo da canção. A construção musical em crescendo dá destaque ao timbre “híbrido” de Brendan Murray que se diferencia neste concurso dominado por vozes que apostam na “potência sonora”. É uma balada muito simples mas bem cantada. 15/20

Carluz Belo Apesar do poema da canção falar dum tema bonito e clássico do desabrochar para a vida e da produção musical estar relativamente bem enquadrada na função de servir a canção nesse sentido, há acordes que não me atraem. Contudo, deixo uma nota muito positiva para a estrutura da canção. Não estamos diante de uma tradicional apresentação de “estrofe, refrão, estrofe, refrão, bridge, refrão final”. Há todo um crescendo demarcado pela voz do intérprete e isso faz toda a diferença. Contudo, para mim, fica a meio gás. 15/20

Comentários dos elementos do site Festivais da Canção à canção da Irlanda:

Miguel MeiraA Irlanda já nos habituou a grandes baladas, esta é mais uma delas. Musicalmente bem construída, em crescendo, e com uma letra que nos deixa a pensar nas relações que temos. Afinal todos nós já tentámos por tudo salvar uma relação… é preciso acreditar, como diz o tema. Creio que aqui o que poderá ser prejudicial ao tema é a voz ténue do intérprete. Precisava de uma voz mais poderosa e segura. Tenho receio que ao vivo seja comprometida a atuação devido ao cantor. 18/20

Vasco da Câmara PereiraA Irlanda tinha a fórmula vencedora no início da década de 90 e continua a usá-la 20 anos depois. Balada previsível, extremamente datada e que em nada surpreende. Não digo que o Brendan cante mal, pelo contrário, mas para mim falta-lhe testosterona no timbre vocal. 12/20

André Miguel GodinhoA melhor aposta da Irlanda dos últimos anos! Uma canção mesmo bonita e tão bem cantada! Merece ficar no top 10 da final. Uma grande canção para um Festival: apoteótica e intensa nas quantidades exatas! 18/20

Carlos PorteloA Irlanda está de regresso às baladas de qualidade. Esta sua entrada é agradável, um tema servido por uma boa voz, estão assim reunidos os ingredientes para um bom desempenho em Kiev. Será que com este regresso às baladas a Irlanda estará de volta às boas classificações? Merece ser finalista se o será é a dúvida que resta. 17/20

Gonçalo CoelhoEsta é uma bonita e bem produzida balada em crescendo, mas no entanto sinto que lhe falta qualquer coisa. Considero-a um pouco plástica, feita à medida, e não passa grande sentimento para quem a ouve – neste aspeto, considero a canção de Malta, ainda que menos explosiva, muito mais emotiva e tocante. Adoro a voz de Brendan e acho que é o melhor elemento da proposta irlandesa. Espero que ele tenha capacidade para interpretar esta canção ao vivo e que não desapareça do panorama musical após o fim da Eurovisão. 15/20

Guilherme RuivoA típica canção irlandesa dos últimos anos que mostra que este país não está minimamente interessado em ganhar e que participa em todas as edições apenas por “diversão”. A canção é agradável de ouvir, mas a verdade é que não fica na cabeça. Tem uma letra bonita e que, no momento que a escutamos com atenção, até pode tocar corações, mas esquece-se muito rápido. A interpretação é competente, mas sinceramente não suporto a voz do cantor. É irritante demais. Relativamente à passagem para a final… Talvez para o ano. 11/20

João VeladaUma balada irlandesa que segue aquilo que este país já trouxe à Eurovisão em muitas edições anteriores. A voz do intérprete distingue-se pela sua diferença e a canção é tocante e tem um crescendo bastante forte no seu último minuto. Julgo que a Irlanda voltará a estar presente na final, após três anos sem o conseguir. 19/20

Luís PereiraA Irlanda volta a apresentar-nos uma balada muito boa. Terreno onde eles são mesmo bons no que fazem. Gosto muito desta balada que apesar de muito bem interpretada não nos traz nada de novo. Além disso é um tema que apesar de me agradar imenso não o consigo memorizar. Tenho sérias dúvidas quanto à sua passagem à final. 16/20

Maria Fernanda Fonseca“Dying To Try”, é uma balada de amor , muito bonita, quer a letra a melodia e a interpretação do cantor. Longe vão os tempos em que este país fazia canções para ganhar o Eurofestival, no entanto esta canção deve passar à final certamente. 16/20

Pontuação Média dos Jurados Convidados: 13,12  Pontuação Média dos Jurados do Site Festivais da Canção: 15,78
Pontuação Total: 247 pontos | Pontuação Média de todos os jurados: 14,53
Intervalo de Pontuação entre: 08 e 19 respetivamente de Nina Pinto e de João Velada

Posição País Pontos Média
Hungria 250 14,70
Irlanda 247 14,53
Holanda 238 14,00
Malta 234 13,76
Dinamarca 213 12,53
Sérvia 212 12,47
Áustria 210 12,35
ARJ da Macedónia 204 12,00
Roménia 173 10,18

Fonte: Festivais da Canção

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s