Artur Jordão, Filipa Azevedo, Pedro Madeira e Pedro Mimoso comentam “Amar pelos Dois”

Continuamos a publicar as mensagens que temos recebido sobre a canção portuguesa para o Festival Eurovisão da Canção deste ano, o tema de Luísa Sobral, interpretado por Salvador Sobral que se intitula Amar pelos Dois. Estamos a verificar uma enorme onda de apoio em torno do nosso tema e os comentários que temos recebido são prova disso. O tema composto por Luísa Sobral para o seu irmão está a emocionar e cativar a opinião pública.

Hoje publicamos mais quatro testemunhos, desta vez de Artur Jordão, Filipa Azevedo, Pedro Madeira e Pedro Mimoso.

Artur Jordão nasceu e viveu em Beja, mas é Setúbal a cidade que o acolhe há já muito tempo. É músico e é lá que tem composto grandes temas. Participou em 1996 no programa Casa de Artistas com a sua prima Sara Margarida, tendo sido finalistas deste programa. Ao lado da sua filha, Susana Jordão (finalista do programa Os Principais) tem atuado e tocado até aos dias de hoje. Tem composto vários temas para as Marchas de Setúbal e já venceu o concurso para a Grande Marcha de Lisboa. Em 2001 forma o grupo Euro, com Sara MargaridaFrancisco José e Rosário Cordeiro, concorrendo ao Festival na 1ª semifinal em Setúbal, da qual saem vencedores e disputam um lugar na grande final. Para além de intérprete, tocava piano e foi o compositor e orquestrador do tema Amor, My Love. Esteve presente por duas vezes no Eurovision Live Concert em 2015 e 2016.
Fique com as palavras de Artur Jordão sobre a nossa canção:
A canção “Amar Pelos Dois” defino-a em duas palavras: simplicidade e beleza; é precisamente por ser simples e bela, que tem conquistado tantos melómanos por essa Europa fora, ao ponto de já haver várias versões do tema dos irmãos Sobral. Eu próprio já transcrevi este belíssimo tema para voz e piano.
Sobre a vitória do Salvador Sobral no Festival da RTP, não há contestação possível, porque foi mesmo a melhor, destacando ainda a excelente interpretação, mas sobretudo o extraordinário arranjo feito pelo Luís Figueiredo, dando-lhe um toque jazzístico (aliás toda ela é uma jazz ballad em 3/4), e tinha mesmo de ser assim. Podia ser diferente? podia. Mas não era a mesma coisa. Foi esta orquestração que deu um nível elevadíssimo à musica da Luísa Sobral.
E tenho “quase” a certeza absoluta, que é desta vez que vamos ter a melhor classificação de sempre na Eurovisão? Duvidam? Eu não!
Artur Jordão

Filipa Azevedo é natural de Valbom, Gondomar, onde nasceu a 31 de Julho de 1991. É uma cantora de excelência, interpretando  diversos estilos musicais. Ficou conhecida pela participação no programa da SIC, Família Superstar, em 2007, do qual se tornou vencedor ao lado da mãe, Susana Azevedo. A partir daí começou a dar concertos, gravou um CD intitulado com o seu próprio nome, e em 2010 vence o nosso Festival da Canção com o tema Há Dias Assim da autoria de Augusto Madureira e representa o nosso país de forma brilhante, em Oslo, no palco do Festival da Eurovisão. Foi a última vez que o nosso país esteve presente na Final do certame. Depois de um período de ausência a cantora voltou a aparecer no programa The Voice Portugal, na RTP, no ano passado e este também na última edição do Eurovision Live Concert.
Também ela não ficou indiferente à canção de Luísa Sobral e deixou-nos a seguinte mensagem:
Como portuguesa, sinto-me super orgulhosa do tema que nos vai representar. “Amar pelos dois” é para mim, uma música com uma letra lindíssima e a maneira como o Salvador a interpretou, acho que a tornou ainda mais especial. É sem duvida das músicas mais bonitas que levamos até à Eurovisão. Torço para que finalmente Portugal passe à final, visto que 2010 foi o último ano em que deixámos isso concluído. Parabéns Luísa e Salvador!
Filipa Azevedo

Pedro Madeira é natural de Vendas Novas, nasceu a 11 de Novembro de 1992. Foi o vencedor da primeira edição do Festival da Canção Júnior em 2006, tendo sido o nosso representante no Festival da Eurovisão Júnior realizado na Roménia, com o tema Deixa-me Sentir. Desde aí tem somado sucessos, sendo autor e compositor dos seus temas. Tem presença assídua na televisão e é um dos melhores cantores da sua geração. Com quatro trabalhos editados, encontra-se a preparar o seu quinto disco, do qual lançou já o primeiro single Há Mais Em Ti.
Fique com as palavras de Pedro Madeira acerca da nossa canção:
O tema “Amar pelos Dois” transporta-nos para outra época. A qualidade da composição é indiscutível. Tem classe, é diferente da pop que abunda no ESC e é muito bem interpretada pelo Salvador. Ganha pontos pela diferença. Uma música verdadeira. Boa na sua essência. Apesar de não ser um “Shape of you”, um “Sorry” ou um “24K Magic” é um “hit à portuguesa”. O universo musical está em constante mutação. Nos últimos anos cada vez mais pop. Fazemos figas para que a Europa compreenda. Parabéns Salvador e Luísa!
Pedro Madeira

Pedro Mimoso nasceu a 4 de Outubro em Almada, mas reside atualmente em Vila Nogueira de Azeitão, perto de Setúbal. É músico e cantor, fazendo parte actualmente dos grupos Tambor e Shout. Esteve presente no Festival da Canção, primeiro em 2006, como um dos cantores do entre-act dedicado ao Festival da Canção. Em 2007 fez parte dos coros do tema Ai De Quem Nunca Cantou, interpretado por Teresa Radamanto. No ano seguinte, integrado no grupo Big Hit, interpretou o tema Por Ti Portugal e em 2010, inserido no grupo Terra D’Água cantou o tema Amanhã no Mar. No entanto, pisou o palco da Eurovisão nesse mesmo ano, pois fez parte do coro da nossa canção Há Dias Assim, ao lado de Patrícia Silveira e Patrícia Antunes. Voltou à Eurovisão em 2015, como elemento de palco do tema Há Um Mar Que Nos Separa, interpretado por Leonor Andrade. Este ano também ele fez parte dos elementos do coro residente do Festival da Canção 2017. Tem feito inúmeros concertos com os grupos com os quais trabalha, para além de ser também ele vocal coach em programas de televisão, como por exemplo o The Voice Portugal.
Fique com as declarações deste cantor:
“Amar pelos dois” é um tema lindíssimo com um excelente arranjo. A interpretação do Salvador Sobral torna-o irresistível e até aditivo.
Confesso que das primeiras vezes que o ouvi não achei que chegasse tão longe no FC, levando em linha de conta de, não obstante a qualidade, não possuir à partida aquilo a que se costuma tentar rotular de “canção para o Festival da Canção, ou para o ESC”. É um tema muito intimista e com uma certa dose de nostalgia.
Mas lá está! O que é certo é que venceu o FC2017 e pelos vistos está a gerar buzz muito positivo lá fora.
Espero que consiga no ESC o melhor resultado de sempre. Desejo as maiores felicidades para os manos Sobral e uma boa campanha para toda a delegação da RTP.
Pedro Mimoso

Agradecemos a Artur Jordão, Filipa AzevedoPedro Madeira e Pedro Mimoso a sua colaboração. Aceda aqui aos comentários já publicados anteriormente.

Fonte: Festivais da Canção | Depoimentos recolhidos por Carlos Portelo e Miguel Meira

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s