Esta Festa das Canções – O nosso painel comenta a canção da Lituânia

A Lituânia inscreveu o seu nome no Festival Eurovisão da Canção em 1994, tendo-se ausentado entre 1995 e 1998 inclusive. Retomou as suas participações em 1999 e desde então até agora apenas esteve fora de competição em 2000 e 2003.
A melhor classificação obtida pela Lituânia foi o 6º lugar conquistado em 2006. As canções lituanas conseguiram atingir a grande final por oito vezes.
Este ano a Lituânia voltou a organizar o seu Eurovizija, de onde saiu vencedora a canção Rain of Revolution por Fusedmarc, que irá subir ao grande palco da Eurovisão. A Lituânia concorre na segunda semifinal, a ter lugar a 11 de Maio e é o 16º país a desfilar, entre 18 canções.
Aceda aqui à nossa ficha para a canção da Lituânia.

Comentários dos nossos convidados especiais à canção da Lituânia:

Carluz BeloE de repente um bocadinho de “rasgo” na Eurovisão. Esta é uma canção que provavelmente não passará à final, mas que tem bastante interesse a vários níveis: desde a batida, ao arranjo de sopros e metais, ao arrojo da voz e da presença descomplexada da vocalista. Há uma série de detalhes bem conseguidos, que fazem com que este tema se demarque dos demais, apesar de melodicamente não estar dentro do meu top pessoal. 17/20

João Ferreira – Falta de coerência musical. Não consigo entender a linha geral deste tema…Posso ser eu. Tal como “Attention” em 2014, este tema, que pretende ser moderno, é de tal maneira esotérico que lhe falta alguma regularidade. “Rain of Revolution” terá de contar com a diáspora para tentar chegar à Final e mesmo assim penso que não conseguirá mesmo com os 16 anos da vocalista. 09/20

Jorge MangorrinhaNem todas as revoluções são bonitas, pá! E algumas são de outros tempos. 08/20

Nina PintoEste ano este país traz uma canção que imediatamente me transporta para o ano de 2015, para a canção da Letónia, só que está longe de ser uma Aminata nem esta ”Rain of Revolution” tem a força do “Love Injected”. Acho-a entediante e não creio que esteja na final. 10/20

Nuno Marques da SilvaDos bálticos este é sempre o que me gera menos expectativas e mais uma vez isso se confirma. Uma canção que passa completamente ao lado com excepção dos marcados desafinanços da intérprete. 03/20

Pedro SáSério. Dediquem-se ao pimba que normalmente é quando se safam melhor. Quando se metem com qualquer tipo de música alternativa dá asneira. Muito fraquinho. 06/20

Sérgio Lourosa AlvesUmas das músicas que menos gosto este ano, pois a sua composição parece totalmente díspar. Ora vejamos, o acompanhamento instrumental é estranho, parecendo ir para um lado, e o poema/letra segue para outro lado completamente distinto. É uma composição sem harmonia e destruturada. E o mesmo acontece com a cantora, muitas vezes desafinada, sem interpretação ou timbre que se destaque. Continuamos ainda com os coros que estão muito mal-executados e não acompanham a cantora, que grita imensas vezes sem propósito. Uma música que quer trazer “Revolução”, mas que acaba por ser um golpe de Estado falhado. 04/20

Sofia Vieira LopesSoa-me um pouco antiquada, mas talvez seja uma boa oportunidade de pôr o público em Kiev a dançar. A canção não tem propriamente uma linha melódica cantável e, na maior parte da canção, a intérprete apenas vai gritando. Não é desagradável de todo, mas não é nada de especial. 12/20

Comentários dos elementos do site Festivais da Canção à canção da Lituânia:

Luís PereiraAlgo que foge muito aquilo a que estamos habituados a ver no ESC. De certa forma e com as devidas distâncias trouxe-me à memória a Bélgica quando em 1983 levaram o tema “Rendez-vous”. Confesso que na altura não gostei e ainda não fiz as pazes com o tema. Apesar da diferença não creio que passe à final. 09/20

Maria Fernanda Fonseca“Rain of Revolution” não é uma canção vulgar e também não será certamente um tema muito fácil de interpretar. A vocalista dos Fusedmarc apresenta-se em palco muito bem, com uma excelente forma física e uma voz poderosa. Algo de mágico tem este tema que vai conseguir prender o espectador até ao final da sua apresentação. Os leds perfeitos para a canção e cantora. 14/20

Miguel Meira – Ai Lituânia… os atentados que tens trazido à Eurovisão são cada vez maiores! Isto tenta ser uma música rock com uma mistura de música eletrónica mal conseguida. A melodia é má, a vocalista desafina até mais não, não existe harmonia entre as vozes. Sem dúvida um suplício musical. Para mim a pior canção deste ano! 07/20

Vasco da Câmara PereiraHá muito tempo que eu não ouvia uma canção assim tão má no ESC. Não sei mesmo como falar desta canção de tão horrível que é. Nada presta na proposta da Lituânia: péssima construção musical, poema fraquíssimo e uma interpretação deplorável. A pior canção a concurso e altamente merecedora dos famigerados 0 pontos. 01/20

André Miguel GodinhoUma canção um tanto confusa. Nem se pode considerar propriamente alternativa, sendo-o um pouco. Parecem várias canções numa. 08/20

Carlos PorteloApós múltiplas eliminatórias a Lituânia brinda-nos com esta cansativa composição. Se a cantora teimar em levar o vestido que usou na final nacional do seu país arrisca-se a ganhar o prémio Barbara Dex 2017.
São entradas assim que levam o telespetador a mudar de canal. A Estónia e a Israel podem ser prejudicadas por causa da canção da Lituânia prevê-se muito zapping…02/20

Gonçalo CoelhoDois meses e meio de final nacional para depois a Lituânia escolher isto. É uma canção fraca e irritante, com demasiado espalhafato para muito pouco conteúdo. Reconheço as capacidades interpretativas da cantora e a sua excelente presença em palco, mas, de resto, a participação da Lituânia convida a ser vista com a televisão sem som. 04/20

Guilherme RuivoO ponto mais forte desta canção é sem dúvida alguma a originalidade. Gosto bastante do som da proposta lituana e da apresentação em palco. A cantora divide-me. Se gosto da sua atitude e do seu aparelho vocal, o seu sotaque, principalmente no início da canção, irrita-me. Esta é uma canção que pode beneficiar imenso com um palco de grandes dimensões, mas este país não costuma ter grandes momentos ao vivo. Relativamente à qualificação, é difícil dizer. A Lituânia nem sempre ganha o passaporte e, quando isso acontece, normalmente deve-se a apostas seguras. Com pena minha, estou mais inclinado para a não passagem, mas estas propostas diferentes por vezes resultam e até surpreendem na classificação final. O Barbara Dex, pelo menos parece-me mais uma vez garantido para a Lituânia. 15/20

João VeladaApós duas canções simpáticas e agradáveis que colocaram a Lituânia na final, eis mais um absoluto e caótico horror que arranha os tímpanos de qualquer pessoa sensível a gritaria descontrolada. Não há dúvidas, quanto a mim, de que esta é a pior canção deste ano e espero mesmo que não passe à final, pois, se passar, irá roubar o lugar a outra que merece mais lá estar. 01/20

Pontuação Média dos Jurados Convidados: 08,62 Pontuação Média dos Jurados do Site Festivais da Canção: 06,78
Pontuação Total: 130 pontos | Pontuação Média de todos os jurados: 07,65
Intervalo de Pontuação entre: 01 e 17 respetivamente de João Velada/Vasco da Câmara Pereira e de Carluz Belo

Posição País Pontos Média
Bielorrússia 252 14,82
Hungria 250 14,70
Irlanda 247 14,53
Bulgária 239 14,06
Holanda 238 14,00
Malta 234 13,76
Suíça 227 13,35
Dinamarca 213 12,53
Sérvia 212 12,47
Croácia 212 12,47
11º Áustria 210 12,35
12º ARJ da Macedónia 204 12,00
13º Roménia 173 10,18
14º Noruega 167 09,82
15º San Marino 134 07,88
16º Lituânia 130 07,65

Fonte: Festivais da Canção

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s