Nuno Artur Silva fala do passado recente e projeta o futuro próximo

O Administrador da RTP, Nuno Artur Silva, deu uma entrevista a Notícias Magazine onde traçou em linhas gerais o que pretende mudar e criar na estação de televisão de serviço público.
Para além de assegurar o Festival Eurovisão da Canção em 2018, Nuno Artur Silva manifestou a sua intenção de ter menos desporto e mais documentários, menos novelas e mais séries e mais originalidade em oposição a formatos já muito estafados.

No dia em que o Parlamento Português homenageou Salvador Sobral, Luísa Sobral e a RTP pela vitória no ESC2017, Nuno Artur Silva ao chegar ao seu gabinete na RTP, vindo da referida cerimónia na Assembleia da República terá feito para o jornalista de Notícias Magazine a seguinte pergunta retórica: Quantas vezes vemos artistas e criadores receberem um aplauso de pé de todos os parlamentares deste país?

Sobre o Festival da Canção 2017 o administrador da estação pública de televisão disse que se limitou a fazer aquilo que defende para o resto da programação apostar na originalidade e no talento dos autores portugueses.
A atual administração da RTP tomou posse em 2015 e no ano seguinte resolveu não levar a efeito o Festival da Canção, nem participar na Eurovisão a fim de ter tempo para relançar o Festival da Canção, o que de facto veio a acontecer e até nos condizer à tão desejada vitória no Festival da Eurovisão à nossa 49ª tentativa.
Como foi divulgado foi Nuno Galopim (jornalista, crítico musical e um fã do Festival da Eurovisão) e Henrique Amaro (locutor da Antena 3 e divulgador da música portuguesa) que tiveram a tarefa de formular os convites aos compositores. Sobre este assunto Nuno Artur da Silva referiu: Eles convidaram uma lista enorme de compositores e houve menos recusas do que eu esperaria. Um dia, reuni-me com os autores todos na RTP e a única coisa que lhes pedi foi para se preocuparem em fazer boas cantigas. Não estávamos interessados em copiar o caminho que muitos países europeus hoje cumprem, de grande espetacularização, de fogo-de-artifício. Queríamos boa música e pronto.

Nuno Artur Silva contou como viveu as expectativas e a noite da nossa vitória em Kiev. O administrador da RTP lembra que Amar pelos Dois não foi a primeira escolha do público mas que devido à votação dos júris regionais conseguiu chegar a Kiev. Face a esta divergência, verificada em Portugal, entre júri e público Nuno Artur Silva tinha receio que algo semelhante acontecesse na final do ESC e citamos Eu tinha consciência, pelo que estava a acontecer nos dias antes, que podíamos ter uma boa pontuação dos jurados, mas tinha mais dúvidas que o público europeu gostasse de uma opção tão diferente.
No dia 13 de maio Nuno Artur Silva estava em casa, com os seus filhos, a assistir à vitória do seu clube, o Benfica que assegurou nesse dia o Tetra Campeonato e à noite a ver as votações do Festival da Eurovisão e comenta assim essa noite tão mágica para os portugueses: Eu tinha consciência, pelo que estava a acontecer nos dias antes, que podíamos ter uma boa pontuação dos jurados, mas tinha mais dúvidas que o público europeu gostasse de uma opção tão diferente.

Sobre o que virá depois, como diz a canção, ou seja a realização do ESC2018 Nuno Artur Silva pronunciou-se do seguinte modo:
A Eurovisão é de uma exigência enorme. É o maior evento europeu na área do entretenimento e isso significa uma grande responsabilidade a RTP tem todas as capacidades para montar um evento memorável. E talvez nem seja preciso gastar um balúrdio para fazer uma grande festa.

Sobre os próximos Festivais da Canção o Administrador da RTP garante que irá seguir o mesmo modelo deste ano, ou seja, endereçar convites aos mais relevantes compositores de música popular portuguesa com uma aposta na qualidade e originalidade e sublinha Há mesmo boa música em Portugal. E há que valorizá-la.
Nuno Artur Silva encara mais tarde poder vira a abrir concurso público para o Festival da Canção, mas não já e diz porquê: Talvez com o tempo possamos abrir candidaturas espontâneas e democratizar o processo, mas agora é necessário fazer apostas em autoria e qualificação do que apresentamos.

Uma coisa é certa o Festival da Canção 2018 vai ser feito com compositores portugueses convidados pela RTP que o desafia a apresentarem temas de qualidade e com originalidade.

Pode aceder a esta reportagem na íntegra aqui.

Fonte: Notícias Magazine

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s