Celebração 70 Anos de Vida de Paulo de Carvalho – A 8 de Julho na Praça do Município de Lisboa

Paulo de Carvalho completou 70 anos de idade no passado dia 15 de maio. A fim de assinalar esta data o cantor vai dar um espetáculo no dia 8 de Julho, às 22h na Praça do Município, em Lisboa, mesmo junto à Câmara Municipal da capital portuguesa. A entrada é livre para o espetáculo que se designa Celebração 70 Anos de Vida – Paulo de Carvalho.

Muitas palavras haviam para descrever o quão importante é este Homem na cultura portuguesa. Nasceu em Lisboa em 1947, é um grande cantor, músico e compositor em Portugal. Jogou futebol no SLB, e abandonou esta sua veia de futebolista, apenas derivado ao sucesso da sua Banda “Os Sheiks”, (considerada os Beatles de Portugal), e que o cantor fundou em 1963.
Possuidor de uma discografia riquíssima em Álbuns, Singles e Compilações, como já o disse, muito havia para descrever desta grande voz considerada uma das melhores de Portugal de todos os tempos.
Também a sua participação no Festival da Canção, foi muito “rica”.
Em 1970, inicia uma carreira a solo, e é convidado pelo maestro Pedro Osório e Carlos Portugal para interpretar “Corre Nina”, a canção que levou certame desse ano.
A seguir não mais parou, e em 1971, fica em segundo lugar com o tema de José Calvário e José Sottomayor,  “ Flor Sem Tempo”.
No ano 1973, participa no Festival da Canção com “Semente”.
Em 1974, vence o Festival com “E Depois do Adeus”, letra de José Niza e música de José Calvário, tema que nos representou no Festival da Eurovisão em Brighton a 6 de abril desse ano. Este foi o tema da primeira senha da Revolução dos Cravos.
Em 1975, concorre novamente ao Festival com dois temas, “Com Uma Arma, Com Uma Flor” e “Memória”.
Em 1977, vence novamente este certame integrado no grupo Os Amigos, “Portugal No Coração” um tema de Ary dos Santos e música de Fernando Tordo. Uma curiosidade, neste festival foram interpretadas sete canções em duas versões. A outra versão de “Portugal No Coração” foi interpretada pelo grupo Gemini, mas foram os primeiros que nos representaram no palco da Europa.
Em 1984 regressa ao Festival da Canção incluído no Quinteto Paulo de Carvalho com o tema “(Já) pode ser tarde”.
Como compositor compondo para outros colegas concorreu em 1976 para Carlos do Carmo, 1980 para Lena D’Água, 1986 para Fátima Padinha, 1990 para Sara, 1992 para José Carvalho e em 1993 foi co-autor e co-compositor do tema “A cidade (até ser dia)” que Anabela levou ao ESC.
Como se pode constatar, o comentário já vai longo, e o que está escrito é tão pouco da obra deste homem da cultura portuguesa.
Muito resumido, lembramos aqui alguns dos seus êxitos: “Quando Um Homem Quiser “ Gostava de Vos Ver Aqui”, Os Meninos de Huambo”, Nini Dos Meus Quinze Anos”, “Maria Vida Fria”, Mãe Negra”, e muitas mais canções, é um não mais acabar de temas que fizeram e ainda hoje fazem as delícias dos Portugueses.

Recentemente Paulo de Carvalho editou um CD, intitulado Duetos, com alguns dos seus maiores êxitos, mas em duetos com cantores provenientes das mais variadas áreas musicais como: Rita Guerra. José Cid, Marisa Liz, Carlão, Lúcia Moniz, Diogo Piçarra, Carlos do Carmo, Raquel Tavares, Rui Veloso e Tozé Brito, entre outros. Aceda aqui aos destaque que fizemos para este álbum.

Fonte: Festivais da Canção, Facebook Paulo de Carvalho

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s