De 7 a 24 pontos todos os 41 países votaram em “Amar pelos Dois” – A contabilidade eurovisiva

A canção vencedora do Festival Eurovisão da Canção, Amar pelos Dois, registou 758, com uma vantagem de 143 pontos da canção classificada em 2º lugar o tema Beautiful Mess por Kristian Kostov.
A canção defendida por Salvador Sobral recolheu votos dos 41 países concorrentes, para além de Portugal. Cada país dispunha, no máximo, de 24 votos para atribuir a uma canção à sua escolha, 12 por parte do júri e 12 por parte do televoto.

A média de pontos atribuídos à canção portuguesa é de 18,49, em 24 pontos possíveis. Estatisticamente analisando a moda foi a nota 20, com um total de 9 países a atribuírem este nível de pontuação à canção portuguesa. A mediana é também a nota 20 porque mais de metade dos 41 países atribuíram ao tema português de 24 a 20 pontos. As notas entre 24 e 20 pontos registaram 480 dos 758 votos registados em Amar pelos Dois. O nível de votação no tema defendido por Salvador Sobral é muito alto e as estatísticas falam por si, com uma média de 18.50 votos, com a moda e a mediana na nota 20 fazem da canção portuguesa um sucesso de votação difícil de igualar ou ultrapassar nos próximos anos.

Ora veja como votaram os júris dos 41 países nas suas duas vertentes, de sala e televoto:

A canção portuguesa recebeu 24 pontos de sete países, ou seja, o júri e os telespetadores destes países atribuíram a votação máxima à canção portuguesa e foram os seguintes: Espanha, França, Suíça, Holanda, Israel, Islândia e Lituânia.

A marca de 22 pontos foi registada na canção portuguesa por seis vezes:
Alemanha (Júri 10-Televoto 12), Arménia (J12-T10), Letónia (J12-T10), Noruega (J10-T12), Polónia (12-t10) e Suécia (J12-T10).

Foram nove os países que nos atribuíram 20 pontos:
Áustria (J12-T8), Bélgica (J8-T12), Eslovénia (J12-T8), Finlândia (J8-T12), Geórgia (J12-T8), Reino Unido (J12-T8), República Checa (J12-T8), Sérvia (J12-T8) e Ucrânia (J10-T10).

19 pontos vieram da Hungria e de San Marino, em ambos os casos com 12 pontos do júri e 7 do televoto.

A marca de 18 pontos veio de dois países: Estónia (J8-T10) e Malta (J10-T8).

Com a atribuição de 17 pontos à canção de Luísa Sobral estiveram os seguintes três países: Bielorrússia (J10-t7), Croácia (J7-T10) e FYR Macedónia (J10-T7).

O país a quem o júri português atribuiu a pontuação máxima, o Azerbaijão, deu-nos 16 pontos (J8-T8).

Ainda com uma marca positiva, ou seja, com 15 pontos, pontos estes oriundos de três países: Chipre (J8-T7), Dinamarca (J10-T5) e Irlanda (J5-T10).

Da Albânia (J6-T8) e da Austrália (J7-T7) vieram 14 pontos.

Ainda com marca positiva (se considerarmos dos 24 pontos possíveis, 12 a 24 como positivos e 0 a 11 como negativos), com 13 pontos votaram-nos os seguintes três países: Grécia (J5-T8), Moldávia (J7-T6) e Roménia (J6-T7).

Os três países que foram mas parcos na atribuição de pontos à nossa canção foram Itália com 10 pontos (J5-T5), Montenegro 8 pontos oriundos do televoto e a Bulgária com 7 pontos provenientes dos telespetadores residentes nesse país.

Nos nomes dos países assinalados a azul está a Contabilidade Eurovisiva entre Portugal e esses mesmos países já atualizada com os dados de 2017.

Aceda aqui à votação completa entre os 42 países.

Fonte: Festivais da Canção, eurovision.tv

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s