A Nossa Playlist – Semana 62 com José Carvalho, Melo D & Elaisa, Joana, Inês Sousa e Elisabete Soares

Fazemos hoje a retrospetiva de mais uma semana da quarta temporada da rubrica A nossa playlist e vamos continuar a recordar os temas que marcaram os vários Festivais da Canção. Cada um dos nossos colaboradores escolheu um tema por dia que foi divulgado no nosso Facebook de 2ª a 5ª feira. Na 6ª feira é a escolha do público que permanece através de uma poll semanal que divulgamos com temas para votação semanalmente também.

Assim, nesta semana o primeiro tema foi seleccionado por Luís Pereira, que nos levou até ao Festival da Canção 1992, realizado no Teatro São Luiz, donde escolheu o tema Foi Aparecida, interpretado por José Carvalho, com letra e música de Paulo de Carvalho, orquestração e direcção de orquestra do maestro Armindo Neves. Nos coros encontravam-se entre outras a atriz Sílvia Rizzo e a apresentadora Maria João Silveira. Classificou-se em 8º lugar com 100 pontos, sendo a melhor pontuação os 7 pontos provenientes dos jurados de Leiria e da Horta. Posteriormente esta canção foi utilizada como um dos primeiros hinos de luta contra a SIDA.

Luís Pereira justifica assim a sua escolha:
Uma canção vincadamente como o cunho e a qualidade do seu autor e compositor, Paulo de Carvalho, muito bem interpretada por José Carvalho. Este cantor regressou ao Festival da Canção em 1994 para nos brindar com outro tema fantástico, “Lisboa, minha linda cidade”.  Esta é uma das vozes que merecia ter destaque no atual panorama artístico. Mas… às vezes as televisões preferem as anedotas à qualidade.

Avançamos alguns anos para o Festival da Canção 2007. O tema escolhido por Maria Fernanda Fonseca foi Será Cedo com letra de Kalaf Ângelo, música de João Barbosa e João Silva Gomes, interpretação de Melo D & Elaisa e produção de João Barbosa. Classificou-se em 9º lugar com 1364 votos provenientes do televoto nacional.

A escolha deste tema foi de Maria Fernanda Fonseca que comenta esta canção:
Lembrava-se disto? Eu lembro. Afinal também temos no nosso Festival canções invulgares. Retirando o poema repetitivo, realço tudo o resto: a coreografia, a música e o visual dos cantores. Bem, na minha opinião.

Na quarta-feira rumámos até ao Teatro Maria Matos, onde decorreu o Festival da Canção 1982, do qual Miguel Meira decidiu relembrar esta semana o tema Amor Português, interpretado por Joana. Esta canção tem letra e música de Fernando Guerra, orquestração e direcção de orquestra do maestro Pedro Osório. Um dos elementos do coro foi Gustavo Sequeira. Classificou-se em 7º lugar com 77 pontos, tendo sido o tema preferido do júri de Bragança, que lhe atribuiu 12 pontos.

A escolha deste tema foi de Miguel Meira, que refere o seguinte:
Um tema tão injustamente esquecido. Em tons de valsa, a voz doce de Joana traz-nos o nosso país, numa letra riquíssima sobre tanta coisa boa do nosso Portugal. Um grande tema composto por Fernando Guerra que fala do amor entre Pedro e Inês, que afinal é um amor tão nosso, de todos os portugueses. Portugal é tudo isto: é o linho do Minho, a eira da Beira, o vinho da Estremadura, o frio de Trás-os-Montes, o Fado ou o Corridinho Algarvio!

Na quinta-feira Vasco da Câmara Pereira decidiu regressar ao Festival da Canção 2017 e ao tema Se O Tempo Não Falasse, que foi interpretado por Inês Sousa. Esta canção tem letra e música de Noiserv. Nos coros estavam Patrícia SilveiraPatrícia AntunesPedro Mimoso, Francisco Andrade e Noiserv. Foi o último tema a desfilar na 2ª semifinal deste Festival e classificou-se em 8º lugar com apenas 6 pontos, 3 provenientes do televoto e outros 3 do júri de sala.

O nosso colaborador Vasco da Câmara Pereira comenta assim esta sua escolha:
Grande presente este que nos deu o Noiserv no Festival deste ano. “Se o tempo não falasse” é uma das melhores canções que alguma vez participaram neste concurso. Infelizmente, e muito injustamente, foi muito mal tratada pelo público e pelo júri de sala.
Não será uma canção fácil e de primeira audição – atrevo-me mesmo a citar Fernando Pessoa dizendo “primeiro estranha-se e depois entranha-se” –, mas é com certeza um diamante musical perfeito.
É uma canção que nos vai conquistando lentamente, de forma inexorável e permanente. Quando nos conquista, a partir desse momento, fica para sempre gravada na nossa alma e ouvimo-la com o maior dos agrados, sendo transportados sistematicamente para o nosso imaginário paradisíaco. Por tudo isto, um enorme muito obrigado e uma gigantesca salva de palmas ao Noiserv e à Inês Sousa.

No último dia da semana revelámos então a escolha do público que tinha votado na nossa sondagem durante esta semana. Assim o tema escolhido foi Tu És O Ser, interpretado por Elisabete Soares no Festival da Canção 2001. Na nossa sondagem obteve 85% dos votos dos nossos leitores, uma votação esmagadora face aos outros temas e por isso foi incluída nesta nossa rubrica. A letra é de Rui Baptista, a música é de Rui Baptista e Elisabete Soares e a orquestração de Tony Lemos, dos Santamaria. Nos coros estiveram Fernanda Lopes, Sérgio Martins e Filipa Lourenço e em palco estiveram também quatro bailarinos a acompanhar a cantora: Carla Teixeira, Sandro Borges, Luís e Leonor. Esta canção classificou-se em 7º lugar com 207 pontos.

Finalizamos assim a mais uma semana desta quarta temporada da rubrica A Nossa Playlist. Esteja atento porque iremos iniciar amanhã a sondagem para a próxima semana e 2ª feira começamos a divulgar mais temas do nosso Festival da Canção.

Fonte: Festivais da Canção

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s