Paulo de Carvalho ontem na Praça do Município

A fim de comemorar os 70 anos de idade de Paulo de Carvalho teve ontem lugar, às 22h, na Praça do Município, mesmo em frente à Câmara Municipal de Lisboa, um espetáculo com este intérprete e seus convidados.
Este concerto teve execução musical da Banda da GNR, tendo sido baseado no mais recente trabalho de Paulo de Carvalho que se intitula Duetos, cujo nosso destaque aquando da saída deste trabalho discográfico pode ser visualizado aqui, que se encontra há várias semanas como o segundo CD mais vendido.
O concerto de ontem teve o alinhamento do próprio disco, com as novas orquestrações incluídas no CD. A grande maioria das canções foram ontem interpretadas a solo por Paulo de Carvalho, havendo alguns duetos que iremos referindo ao longo deste texto.

O espetáculo abriu com o tema Flor sem tempo concorrente no Festival da Canção 1971 que se classificou em 2º lugar. Seguiu-se Maria Vida Fria, a canção com que o cantor representou Portugal no VII Festival da Canção do Rio de Janeiro em 1972.
10 anos, Abracadabra e Executivo, este último em dueto com Tatanka dos The Black Mamba, foram mais três êxitos trazidos ao palco deste magnífico espetáculo.

Eis que chegou o momento do fado com três composições, com música que o anfitrião compôs propositadamente para Carlos do Carmo, estamos a falar de O homem das castanhas que interpretou a solo e depois com Os putos e Lisboa, menina e moça ambos ontem divididos com o intérprete criador.

O sucesso Olá, então como vais? surgiu em palco como no disco e anteriormente no vinil, ou seja, em dueto com Paulo de Carvalho e Tozé Brito.

O momento familiar e estava a chegar com declarações emocionantes de amor dos filhos para com o pai, primeiro com Mafalda Sacchetti em Um beijo à lua e depois com Agir em O meu mundo inteiro.
Mafalda Sachetti é fruto do primeiro casamento de Paulo de Carvalho, com Teresa Sacchetti que por seu lado é filha de Rosa Lobato Faria, enquanto Agir é filho da ligação entre Paulo de Carvalho e Helena Isabel.

O tema Prelúdio mais conhecido como Mãe Negra também esteve presente na Praça do Município com a participação de um músico brasileiro, enquanto no disco este tema é repartido com Matias Damásio.

Na parte final do concerto de ontem, Paulo de Carvalho levou ao rubro a assistência com mais cinco dos seus êxitos: Balada para uma boneca de capelista, este um dos primeiros poemas de Ary dos Santos, Os meninos do Huambo, Gostava de vos ver aqui, Nini dos meus 15 anos e o histórico E depois do adeus que teve que bisar.
O público que encheu a Praça do Município ia cantando os sucessos que Paulo de Carvalho ia interpretando. Foram grandes temas da música portuguesa, magnificamente interpretados por Paulo de Carvalho, com orquestrações novas e poderosas executadas pela extraordinária Banda da GNR.

Fique com algumas imagens das atuações de Paulo de Carvalho e seus convidados ontem frente à Câmara Municipal de Lisboa. Amanhã publicaremos mais vídeos registados ontem. Hoje apenas disponibilizamos a segunda vez que Paulo de Carvalho interpretou E depois do adeus, sendo a atuação que encerrou o debate.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fonte: Festivais da Canção

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s