A Nossa Playlist – Semana 65 com Guilherme Kjölner, Sofia, Pedro Gonçalves, Rui Bandeira e Madalena Iglésias

Fazemos hoje a retrospetiva de mais uma semana da quarta temporada da rubrica A nossa playlist e vamos continuar a recordar os temas que marcaram os vários Festivais da Canção. Cada um dos nossos colaboradores escolheu um tema por dia que foi divulgado no nosso Facebook de 2ª a 5ª feira. Na 6ª feira é a escolha do público que permanece através de uma poll semanal que divulgamos com temas para votação semanalmente também.

Assim, nesta semana o primeiro tema foi seleccionado por André Miguel Godinho, que nos levou até ao Festival da Canção 1964, realizado nos Estúdios do Lumiar, em Lisboa, donde escolheu o tema Lindo Par, interpretado por Guilherme Kjölner. Esta canção tem letra e música de António Galvão Lucas e direcção de orquestra do maestro Tavares Belo. Classificou-se em 2º lugar com 56 pontos, tendo tido a pontuação máxima dos jurados de Aveiro, Coimbra e Santarém.

André Miguel Godinho justifica assim a sua escolha:
Uma combinação clássica entre a voz lírica do cantor e um tema que podia ter sido um hit dos primeiros anos da rádio e que esteve muito perto de nos representar no palco da Eurovisão como a primeira participante de Portugal no concurso! 

Avançamos alguns anos para o Festival da Canção 1983. O tema escolhido por Carlos Portelo foi Terra Desmedida com letra e música de Rita Olivaes, orquestração e direcção de orquestra do maestro Shegundo Galarza. A interpretação foi de Sofia. Classificou-se em 8º lugar com 80 pontos, tendo as pontuações mais elevadas sido dadas pelos júris da Guarda (12 pontos) e Horta, Coimbra e Santarém (7 pontos).

A escolha deste tema foi de Carlos Portelo que comenta esta canção:
Uma balada muito bonita com o cunho artístico no poema e na música de Rita Olivaes. Um tema defendido por uma intérprete que desapareceu da cena artística, mas que neste festival teve duas canções para defender. Vale a pena recordar ou mesmo ouvir pela primeira vez se for esse o caso.

Na quarta-feira rumámos até ao Coliseu dos Recreios, onde decorreu final do Festival da Canção 2017 do qual Guilherme Ruivo decidiu relembrar esta semana o tema Don’t Walk Away, interpretado por Pedro Gonçalves, com coros de Patrícia Antunes e Pedro Mimoso. Em palco estavam os bailarinos Sara Marú e Tiago Martins. Esta canção tem letra e música de João Pedro Coimbra. Classificou-se em 6º lugar com 13 pontos, tendo obtido o 3º lugar no televoto, com 8 pontos e o 6º lugar no júri regional, com 5 pontos.

A escolha deste tema foi de Guilherme Ruivo, que refere o seguinte:
Uma das canções que resultou da nova regra do Festival da Canção que possibilita os poemas em inglês e que ficou melhor classificada dentro desse grupo. Era uma das apostas mais fortes desta edição e no meu top pessoal teria ficado em segundo lugar, tendo sofrido uma grande injustiça por parte dos júris regionais.

Na quinta-feira João Velada decidiu regressar ao Festival da Canção 1999 e ao tema Como Tudo Começou, que foi interpretado por Rui Bandeira. Esta canção tem letra de Tó Andrade, música e orquestração de Jorge do Carmo e direcção de orquestra do maestro José Marinho. O cantor foi acompanhado em palco por Jorge do Carmo, Carlos Gonçalves e nos coros Fernanda Lopes, Laura Ferreira e Manuel Lourenço. Foi o quarto tema a desfilar neste Festival e classificou-se em 1º lugar com 90 pontos, tendo obtido a pontuação máxima dos jurados de Viana do Castelo, Bragança, Porto, Viseu, Funchal e Vila Real.

O nosso colaborador João Velada comenta assim esta sua escolha:
Esta canção e “Conquistador”, dos Da Vinci, foram, até hoje, as únicas duas tentativas de Portugal em apostar em sons mais rock na Eurovisão. No caso concreto de “Como Tudo Começou”, trata-se de uma balada rock bastante agradável de se ouvir, mas que, segundo os seus próprios autores, foi pouco pensada para ir à Eurovisão, o que talvez até explique o seu fraco resultado lá fora. Talvez fosse mais adequada a passar na rádio do que a competir num concurso como a Eurovisão, mas, ainda assim, e apesar de todas as críticas, é uma canção da qual eu sempre gostei.

No último dia da semana revelámos então a escolha do público que tinha votado na nossa sondagem durante esta semana. Assim o tema escolhido foi Silêncio Entre Nós interpretado por Madalena Iglésias no Festival da Canção 1965. Na nossa sondagem obteve 29% dos votos dos nossos leitores, uma votação renhida face aos outros temas e por isso foi incluída nesta nossa rubrica. A letra é de José Correia, a música de Mário Gonçalves Teixeira e a direcção de orquestra foi do maestro Fernando de Carvalho. Esta canção classificou-se em 3º lugar, com 46 pontos, tendo obtido a classificação máxima dos júris de Braga, Portalegre, Santarém e Vila Real.

Finalizamos assim a mais uma semana desta quarta temporada da rubrica A Nossa Playlist. Esteja atento porque iremos iniciar amanhã a sondagem para a próxima semana e 2ª feira começamos a divulgar mais temas do nosso Festival da Canção.

Fonte: Festivais da Canção

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s