Lisboa 2018

É a primeira crónica que escrevo após a vitória retumbante de Portugal na Eurovisão. Esperei até que se efectivasse a escolha óbvia do local: Lisboa 2018.

Em Dezembro de 2014, escrevi neste espaço que “a região de Lisboa é dotada de infra-estruturas, equipamentos e serviços necessários para esse grande evento e de uma oferta turística tão variada num curto espaço geográfico a merecer o interesse de quem nos procura. A cidade de Lisboa, em particular, tem um posicionamento notável no turismo internacional. (…) Poderá ser uma excelente oportunidade para promover Lisboa como ‘cidade de eventos’, com um retorno económico interessante (…) uma oportunidade única para desenvolver uma abordagem integrada que estabeleça uma relação clara entre a cidade e os eventos (…). As cidades com mais sucesso são aquelas em que os eventos são utilizados para fazer a ponte entre a cultura local e a cultura global e entre a cultura tradicional e a cultura contemporânea.”

Nos 20 anos sobre a realização da Expo’98, o Festival Eurovisão da Canção pode vir a ser um momento de celebração do Portugal moderno de transição de séculos que vivemos nessa época de descoberta tecnológica e criatividade. Duas décadas volvidas, isso marcará os espectáculos.

O essencial que defendemos no estudo realizado sobre o cenário de organizar o Festival Eurovisão da Canção está plasmado nas intenções de hoje da RTP, da Câmara Municipal de Lisboa, da Associação Turismo de Lisboa e do Turismo de Portugal, desde a aposta numa organização contida mas criativa, aos espectáculos televisionados e ao pulsar da cidade e do turismo, à aposta no Meo Arena e ao potencial do Terreiro do Paço e da zona ribeirinha.

Este foi o contributo do pensamento estratégico. Ficamos orgulhosos. Mesmo sabendo que já há – e haverá – nomes associados à organização que, antes, olhavam com distância esta ideia – “A música é global”, pois claro!

Autor: Jorge Mangorrinha
Professor na Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias

Um pensamento sobre “Lisboa 2018

  1. Absolutamente convencido que Lisboa seria ideal.
    Veria a escolha feita, mais indicada para outro gènero de manifestações que lhe iriam melhor…
    Abraço

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s