Lisboa acolhe o ESC2018 – em direto da Conferência de Imprensa na RTP

Foi revelado há pouco em Conferência de Imprensa promovida pela RTP que vai ser a capital portuguesa a acolher o Festival Eurovisão da Canção em 2018. Numa sala diferente daquela que normalmente é utilizada nas conferências de imprensa da RTP encontravam-se muitos jornalistas, que a encheram por completo. Na sala estão presentes Gonçalo Reis, Daniel Deusdado, Gonçalo Madail, Carla Bugalho, Nuno Galopim e Filomena Cautela que fez a apresentação do evento, numa sala contígua ao terraço da RTP. Foi o lançamento do Festival Eurovisão da Canção 2018, o maior evento musical de entretenimento do mundo. Hoje faz-se história, disse Filomena Cautela, passando a palavra a Gonçalo Reis, que saudou toda as pessoas envolvidas, entre eles o Presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina e também um dos representantes da EBU. O Presidente da RTP referiu que a Eurovisão é uma enorme montra para Portugal, para a cidade e para nos projectarmos a nível internacional. Portugal é um país criativo e tolerante, para sermos capaz de projectar um país que é capaz de unir mundos e realidades como poucos países conseguem. Prosseguiu dizendo que foi feita uma análise técnica a Braga, Guimarães, Gondomar, Santa Maria da Feira e ao Coliseu do Porto e escolheram para a final do Festival da Canção uma cidade que é o berço da nação e Capital Europeia da Cultura: Guimarães. Nos próximos quatro anos o Festival da Canção terá uma final noutro sítio, de uma forma itinerante, de forma a descentralizar o certame.

Como era previsível vai ser Lisboa a cidade anfitriã do maior espetáculo musical do mundo. Os três espetáculos vão ser transmitidos em direto do MEO Arena, no Parque das Nações, de Lisboa para todo o mundo, a 8, 10 e 12 de Maio. Foi uma escolha validada tanto pela RTP como pela EBU. O Terreiro do Paço foi cedido pela Câmara de Lisboa e a cidade tem uma série de valências que envolvem o turismo, a capacidade hoteleira, a mobilização de meios e logística que é fortíssima. Todo o cenário da Eurovisão será feito à beira-rio.

À RTP cabe a organização do evento, a nível televisivo, com requisitos elevadíssimos, que terão financiamento também da Eurovisão, que irão em conjunto ver o modelo que precisam para o evento. Gonçalo Reis diz que irá ser um enorme esforço para a RTP, mas que não irá limitar o resto da programação da televisão. No que diz respeito ao financiamento será feito também pelo Turismo e pela Câmara Municipal de Lisboa e também pelo Turismo de Portugal. A Eurovisão é uma enorme oportunidade para Portugal, para Lisboa e irão chegar a 200 milhões de pessoas, mas Gonçalo Reis garante que vai ser uma Eurovisão mais económica do que os últimos anos.

O Diretor Media da European Broadcast Union, Jean Philippe, falou depois da oportunidade da Eurovisão estar agora em Portugal e do apoio que irá ser dado à RTP e a Portugal. De seguida foi Daniel Deusdado referiu que é o primeiro dia de um trabalho que começou em 2016, depois de decidirem não fazer o Festival nesse ano, para uma nova postura face ao Festival da Canção, tornando as canções livres de fórmulas. Referiu que foi Salvador Sobral que nos trouxe até aqui. O conceito para a Eurovisão é a simplicidade e a beleza que vai fazer com que milhares de pessoas rumem a Lisboa, pelo prazer da música. Esse espetáculo está a ser preparado pela RTP. Relativamente ao Festival da Canção serão para o ano 20 músicas, distribuídas por duas semifinais e uma final com 10 temas. A mesma fórmula do ano passado seguir-se-à este ano.

Foi assinado um memorando com as principais figuras deste evento, entre as quais a chefia da RTP, da Câmara Municipal de Lisboa e da EBU, um momento histórico na história da RTP e na história do nosso país, referiu Filomena Cautela.

Fernando Medina tomou seguidamente a palavra referindo a importância deste dia para a cidade de Lisboa, dado que Portugal ganhou essa responsabilidade, dando os parabéns à RTP por ter apostado em fazer diferente o Festival da Canção deste ano. É também uma oportunidade para Lisboa e Portugal mostrarem a sua capacidade do que se faz a nível de entretenimento e da indústria que será desenvolvido e que Lisboa teria que estar envolvida. Todo o impacto económico que a organização do Festival da Eurovisão tem é também uma grande razão para o envolvimento da Câmara de Lisboa no evento. Lisboa é uma cidade aberta, tolerante e cosmopolita e isso é muito bom para a mundo em que vivemos, ao contrário do que se passa em várias partes do mundo.

Tudo começou a 19 de Fevereiro quando Salvador Sobral e a canção composta por sua irmã, Luísa Sobral, Amar pelos dois, se qualificou para a grande final. O passo decisivo foi dado a 5 de março, nessa nobre sala de espetáculos de Lisboa que é o Coliseu dos Recreios, quando a canção Amar pelos Dois se consagrou a grande vencedora do Festival da Canção 2017.

De Lisboa a Kiev foi um processo viral de promoção e divulgação da nossa canção feita nas redes sociais, onde no YouTube emergiram versões múltiplas da canção portuguesa feitas por cantores profissionais e por amadores, por crianças e por idosos. Foi um sem parar de divulgação feita por cidadãos nacionais e estrangeiros que culminou com a vitória de Portugal na Eurovisão. Uma histórica vitória de um país que há 49 anos perseguia esta merecida vitória.

As declarações de apoio a Salvador Sobral, a Luísa Sobral e à nossa canção emergiam dos mais variados quadrantes da cultura portuguesa e não só. Nós pretendemos recolher depoimentos de várias individualidades e contámos com 152 declarações que sistematizámos, na rubrica criada propositadamente para o efeito que designámos como Famosos comentam Amar pelos Dois.

O Festival da Eurovisão vem de leste para ocidente, descendo a sul e parando na tão apreciada e ímpar cidade de Lisboa.

Como aperitivo deixamos um vídeo da cidade anfitriã do ESC2018 e também duas das múltiplas canções que cantam Lisboa ambas por Simone de Oliveira:
Esta Lisboa que eu amo, um original de Fernando de Carvalho (letra) e de Frederico Valério (música)
Lisboa com letra da própria Simone de Oliveira e música de Nuno Feist.

Fonte: RTP, Eurovision.tv, Festivais da Canção

2 pensamentos sobre “Lisboa acolhe o ESC2018 – em direto da Conferência de Imprensa na RTP

  1. Pingback: O MEO Arena recebe a Eurovisão a 8, 10 e 12 de Maio de 2018 |

  2. Pingback: O ESC2018 no site da Câmara Municipal de Lisboa |

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s