“Amar pelos dois” e mais cinco canções portuguesas integram o Cancioneiro da União Europeia

A canção vencedora do Festival Eurovisão de 2017, o tema Amar pelos dois de Luísa Sobral e interpretado pelo seu irmão Salvador Sobral vai ser integrada no Cancioneiro da União Europeia. Esta canção venceu na categoria Amor ultrapassando o tema Perdidamente de Florbela Espanca (letra) e de João Gil (música) que inicialmente liderava esta categoria. Nesta mesma categoria concorreu o tema Uma flor de verde Pinho que na voz de Carlos do Carmo representou Portugal no Festival Eurovisão da Canção em 1976.

Na categoria Natureza sagrou-se vencedor o tema Canção do Mar da autoria de Frederico de Brito (letra) e de Ferrer Trindade (música).

A segunda senha para o arranque do Movimento dos Capitães que em 25 de Abril de 1974 restituiu a liberdade aos portugueses, Grândola, vila morena da autoria de José Afonso, foi a vencedora na categoria Paz/Liberdade, ultrapassando as canções E depois do adeus (FC/ESC1974) e No teu poema (FC1976) que concorreram nesta mesma categoria.

Como tema Tradicional foi o popular Malhão, Malhão que passará a integrar este cancioneiro europeu.
Foi Deus de Alberto Janes venceu na categoria Fé/Espiritualidade e finalmente A Loja do Mestre André foi a composição escolhida na categoria Infantil.

Está em fase de construção o cancioneiro neste momento o Cancioneiro da União Europeia, uma iniciativa de Jeppe Marslingor, a European Union Songbook Association, com sede em Copenhaga, visa congregar 168 canções, oriundas dos 28 países da União Europeia, incluindo o Reino Unido. Cada país vai contribuir com seis canções para este cancioneiro, uma por cada uma das categorias previamente definidas:
Amor, Fé/Espiritualidade, Natureza, Paz/Liberdade, Música Popular e Música Infantil.
As canções que integrarão este cancioneiro serão selecionadas através de votações públicas, contudo houve uma seleção prévia de 60 canções que no caso português foi da responsabilidade da Associação Portuguesa de Educação  Musical (APEM), Associação Musical Lisboa Cantat, Instituto de Etnomusicologia “Centro de Estudos de Música de Dança” e Academia de Música de Lagos.

Estiveram à votação até dia 21 do mês passado os temas de Portugal e do Chipre, o mais votado em cada categoria será incluído no Cancioneiro da União Europeia.

Na Categoria Amor os 10 temas que estão a votação são os seguintes:
Amar pelos Dois | Perdidamente | A Paixão | Bairro do Amor | Barco Negro | A Noite Passada | Só Gosto de Ti | Canção do Engate | Uma Flor de Verde Pinho | Vinte Anos

Em Natureza e Estações foram selecionadas as seguintes canções:
Verdes são os Campos | Canção do Mar | Milho Verde | Se tu fores ver o Mar | Porto Côvo | Estrela do Mar | Pescaria | Dunas | Queda do Império | A Andorinha da Primavera |

Na Categoria Liberdade e Paz concorrem as seguintes canções:
Acordai | No teu Poema | Mudam-se os Tempos | E Depois do Adeus | Grândola, Vila Morena | Pedra Filosofal | Ai Timor | Um Homem na Cidade | Maré Alta | Nasce Selvagem |

Em Música Popular encontramos os seguintes temas:
Malhão, Malhão | O Milho da Nossa Terra | Senhora do Almurtão | Meu Lírio Roxo do Campo | Alecrim | Tia Anica | Canção da Vindima | Vira do Minho | Lira | Oliveira da Serra |

Na Categoria Fé/Espiritualidade estão nomeados os seguintes temas:
Ó Meu Menino | Natal de Elvas | Eu Sei | Foi Deus | Anjinho da Guarda | José Embala o Menino | O Menino Está na Neve | Confusa Perdida | O Natal Está na Neve | O Menino da Bandeirinha Vermelha |

Em Música Infantil estão a votação as seguintes canções:
Os Olhos da Marianita | Machadinha | A Loja do Mestre André | Papagaio Louro | Semente, Sementinha | Linda Falua | O Mar Enrola na Areia | O Pião | O Senhor do Meio |.

Em declarações à Lusa o criador desta iniciativa, Jeppe Marslingor, sublinhou “Cancioneiro da União Europeia” “não tem quaisquer laços políticos ou financeiros com o sistema da União Europeia”. “Queríamos ter certeza que as pessoas entendam que este não é um projeto para promover a imagem de Bruxelas, mas feito de paixão pela ideia de uma União Europeia de povos“.

No site oficial desta iniciativa pode ler-se: Há mais de 50 anos, que nós, os cidadãos europeus, trocamos coisas físicas: carvão, peixe e outros produtos. O intercâmbio cultural, por outro lado, até agora consistiu principalmente na área do desporto – Liga dos Campeões -, e um concurso de música única — a Eurovisão. Sentimos que é tempo para criar um símbolo comum mais duradouro, um cancioneiro … Mesmo que a música seja verdadeiramente uma linguagem universal, apenas ler a partitura das 168 músicas a serem impressas no `Cancioneiro`, não é culturalmente satisfatório, portanto, as letras serão impressas com uma tradução em inglês, bem como nas 24 línguas da União Europeia, o que permitirá que todos cantem juntos. Embora o inglês seja falado por cerca de 40% da população europeia, todos os cidadãos devem ter a opção de cantar as 168 músicas nas suas línguas maternas.

Das 60 canções portuguesas que estiveram a votação estão quatro que passaram pelos Festivais da Canção e três pelo Festival Eurovisão da Canção:
1974 – E Depois do Adeus (Letra de José Niza e Música de José Calvário) | 1976 – Uma Flor de Verde Pinho (Letra de Manuel Alegre e Música de José Niza) | 1976 – No Teu Poema (Letra e Música de José Luís Tinoco) | 2017 – Amar pelos Dois (Letra e Música de Luísa Sobral).

Fique com as seis canções portuguesas que passaram a integrar Cancioneiro da União Europeia.

Fonte: Eu Songbook

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.