The Independent classifica as 67 canções vencedoras do ESC

Eurovision Greatest Hits

São 67 as canções que ao longo dos tempos, e desde 1956, conquistaram, ano após ano, o primeiro prémio, naquele que é o maior evento musical do mundo, o Festival Eurovisão da Canção. Este evento nasceu com a designação de Grand Prix Eurovision de la Chanson Européenne.
Nem sempre foram as melhores canções que venceram o certame e a prová-lo está o total esquecimento e abandono de algumas delas enquanto que aquelas que não venceram continuam, ainda hoje, a serem cantadas pela maioria das pessoas. Não apenas no continente europeu mas também noutros continentes como o asiático e o americano.

Aquilo que começou por ser o reflexo de uma Europa Unida do Pós-Guerra acabou por se estender a outros países não europeus juntando o mundo inteiro em torno da música e celebrando-a em toda a sua acepção.

Apesar de, em termos de competição, terem decorrido 64 anos, o equivalente a 64 canções vencedoras, a verdade é que este evento conta com mais três vitórias adicionais, ou seja, em 64 anos de existência conta com 67 vitórias. Esta discrepância entre o número de anos decorridos e as vitórias alcançadas deve-se ao facto de em 1969, ano em que o evento esteve sediado em Madrid, Espanha, ter obtido não um mas quatro vencedores devido a um colossal empate entre a França, Espanha, Holanda e o Reino Unido.

O jornal britânico The Independent alinhou todos os temas vencedores deste certame pela ordem da sua preferência desde o 1º lugar até ao 67º lugar. É claro que este tipo de classificação vale o que vale e de certeza que cada leitor terá a sua lista de preferências. Uns concordarão com a pontuação/organização sugerida pelo The Independent outros nem por isso. O ideal seria conhecermos os jurados e como chegaram a esta classificação para podermos aferir o nosso julgamento.

Destacamos o 15º lugar atribuído à canção portuguesa Amar pelos dois na interpretação de Salvador Sobral.

Veja e tire as suas conclusões:

67 – Satellite – Lena (Alemanha 2010)
66 – Un premier amour – Isabelle Aubret (frança 1962)
65 – Everybody – Tanel Padar, Dave Benton and 2XL (Estónia 2001)
64 – Poupée de cire, poupée de son – France Gall (Luxemburgo 1965)
63 – I Wanna – Marie N (Letónia 2002)
62 – Net als toen – Corry Brokken (Holanda 1957)
61 – Nocturne – Secret Garden (Noruega 1995)
60 – Nous les amoureux – Jean-Claude Pascal (Luxemburgo 1961)
59 – De troubadour – Lenny Kuhr (Holanda 1969)
58 – Een Beetje – Teddy Scholten (Holanda 1959)
57 – Merci, Chérie – Udo Jürgens (Luxemburgo 1966)
56 – Dansevise – Grethe and Jørgen Ingmann (Dinamarca 1963)
55 – Dors, mon amour – André Claveau (França 1958)
54 – Wild Dances – Ruslana (Ucrânia 2004)
53 – L’oiseau et l’enfant – Marie Myriam (França 1977)
52 – Non ho l’età – Gigliola Cinquetti (Itália 1964)
51 – Tom Pillibi – Jacqueline Boyer (França 1960)
50 – The Voice – Eimear Quinn (Irlanda 1996)
49 – Un jour, un enfant – Frida Boccara (França 1969)
48 – Ein bißchen Frieden – Nicole (Alemanha 1982)
47 – Ding-a-dong – Teach-In (Holanda 1975)
46 – A-Ba-Ni-Bi – Izhar Cohen and the Alphabeta (Israel 1978)
45 – Un banc, un arbre, une rue – Séverine (Mónaco, 1971)
44 – La, la, la – Massiel (Espanha 1968)
43 – Rock Me – Riva (Jugoslávia 1989)
42 – Vivo cantando – Salomé (Espanha 1969)
41 – Insieme: 1992 – Toto Cutugno (Itália 1990)
40 – Hallelujah – Gali Atari and Milk and Honey (Israel 1979)
39 – La det swinge – Bobbysocks! (Noruega 1985)
38 – Toy – Netta (Israel 2018)
37 – Refrain – Lys Assia (Suíça 1956)
36 – Believe – Dima Bilan (Rússia 2008)
35 – Heroes – Måns Zelmerlöw (Suécia 2015)
34 – Fairytale – Alexander Rybak (Noruega 2009)
33 – Running Scared – Ell & Nikki (Azerbaijão 2011)
32 – Après toi – Vicky Leandros (Luxemburgo 1972)
31 – All Kinds of Everything – Dana (Irlanda 1970)
30 – Tu te reconnaîtras – Anne-Marie David (Luxemburgo 1973)
29 – Arcade – Duncan Laurence (Holanda 2019)
28 – My Number One – Helena Paparizou (Grécia 2005)
27 – Fly on the Wings of Love – Olsen Brothers (Dinamarca 2000)
26 – Take Me to Your Heaven – Charlotte Nilsson (Suécia 1999)
25 – J’aime la Vie – Sandra Kim (Bélgica 1986)
24 – Diggi-Loo Diggi-Ley – Herreys (Suécia 1984)
23 – Save Your Kisses for Me – Brotherhood of Man (Reino Unido 1976)
22 – Why Me? – Linda Martin (Irlanda 1992)
21 – Si la vie est cadeau – Corinne Hermès (Luxemburgo 1983)
20 – What’s Another Year – Johnny Logan (Irlanda 1980)
19 – Everyway That I Can – Sertab Erener (Turquia 2003)
18 – 1944 – Jamala (Ucrânia 2016)
17 – Diva – Dana International (Israel 1998)
16 – Puppet on a String – Sandie Shaw (Reino Unido 1967)
15 – Amar pelos dois – Salvador Sobral (Portugal 2017)
14 – In Your Eyes – Niamh Kavanagh (Irlanda 1993)
13 – Rock ‘n’ Roll Kids – Paul Harrington e Charlie McGettigan (Irlanda 1994)
12 – Only Teardrops – Emmelie de Forest (Dinamarca 2013)
11 – Boom Bang-a-Bang – Lulu (Reino Unido 1969)
10 – Molitva – Marija Šerifović (Sérvia 2007)
09 – Hard Rock Hallelujah – Lordi (Finlândia 2006)
08 – Hold Me Now – Johnny Logan (Irlanda 1987)
07 – Fångad av en stormvind – Carola (Suécia 1991)
06 – Making Your Mind Up – Bucks Fizz (Reino Unido 1981)
05 – Ne partez pas sans moi – Céline Dion (Suíça 1988)
04 – Love Shine a Light – Katrina and the Waves (reino Unido 1997)
03 – Rise Like a Phoenix – Conchita Wurst (Áustria 2014)
02 – Euphoria – Loreen (Suécia 2012)
01 – Waterloo – ABBA (Suécia 1974)

Fonte: oikotimes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.